Rugby amador

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1541 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Fisioterapia e Pesquisa, São Paulo, v.15, n.2, p.131-5, abr./jun. 2008

ISSN 1809-2950

Incidência de lesões na prática do rúgbi amador no Brasil
Incidence of injuries in the practice of amateur rugby in Brazil
Luciane Machado Alves1, Renato Paranhos Soares2, Richard Eloin Liebano3

Estudo desenvolvido no Curso
de Fisioterapia do Centro
Universitário São Camilo, São
Paulo, SP, Brasil1

Fisioterapeuta

2

Prof. do Curso de Fisioterapia
do Centro Universitário São
Camilo

3

Prof. Dr. do Programa de
Mestrado em Fisioterapia da
Universidade Cidade de São
Paulo, São Paulo, SP, Brasil

ENDEREÇO PARA
CORRESPONDÊNCIA

Luciane M. Alves
R. Ângelo Alegro 76
02881-040 São Paulo SP
e-mail:
lucianemalves@hotmail.com

APRESENTAÇÃO
set. 2007

ACEITO PARAPUBLICAÇÃO
abr. 2008

RESUMO: Este estudo visou verificar a incidência de lesões traumáticas na prática
esportiva do rúgbi amador no Brasil. A amostra constituiu-se de 42 praticantes
amadores de duas equipes de rúgbi de São Paulo, do sexo masculino, com
idade entre 18 e 30 anos. Foi aplicado a cada jogador um questionário em
forma de entrevista para verificar a ocorrência de lesões após cada jogode
rúgbi disputado pela respectiva equipe durante cinco meses de 2006. Lesão
foi definida como alguma dor ou dano físico sofrido por um jogador durante o
treino e durante ou imediatamente após uma partida de rúgbi. Os dados das
respostas dos jogadores foram analisados estatisticamente, com nível de
significância estabelecido em p≤0,05. A incidência total de lesões foi de 574,16
por 1.000horas de jogo. Houve predomínio de lesões nos membros inferiores
em ambas as equipes. A manobra conhecida como tackle foi a maior causa de
lesões. O segundo tempo foi o período do jogo em que a maioria das lesões
ocorreu. Atacantes foram mais freqüentemente lesionados quando comparados
aos defensores. A incidência de lesões traumáticas no rúgbi amador no Brasil
mostrou-se extremamente alta,caracterizando uma importante diferença
quando comparada à incidência de lesões em outros estudos feitos em países
onde o rúgbi é um esporte mais popular.
DESCRITORES: Futebol americano; Incidência; Traumatismos em atletas
ABSTRACT: This study aimed at estimating the incidence of traumatic injuries in
the practice of amateur rugby in Brazil. The sample consisted of 42 male, 18 to
30 year-oldrugby amateur athletes from two different São Paulo teams. A
questionnaire (by means of interview) was applied to each player inquiring on
injuries suffered during and/or after every match (and training) his team played
along five months of 2006. An injury was defined as any pain or physical
impairment sustained by a player during or immediately after a rugby match
or training. Data fromvolunteers’ answers were statistically analysed, and
significance level set at p≤0.05. The total incidence of injuries was 574.16 per
1,000 match hours. Injuries were predominant in lower limbs. Tackling was
the major cause of injuries. The second half was the period when most injuries
occurred. Forwards were more often injured than backs. The incidence of
traumatic injuries in rugby in Brazil wereextremely high when compared to
the injury incidence found by studies made in countries where rugby is usually
practised.
KEY WORDS: Athletic injuries; Football; Incidence

Fisioter Pesq. 2008;15(2) :1 31-5

131

INTRODUÇÃO
O r ú gbi é um esporte de colisão
jogado pelos níveis de jogador júnior,
amador, semiprofissional e profissional. Em um campo semelhante ao de
futebol (com 15jogadores em cada
time, no caso do rugby union ou convencional), o objetivo é fazer passar
a bola, que pode ser carregada nas
mãos ou chutada, por entre dois postes que delimitam a área de gol
adversária, de modo a que ela toque
no chão na área de gol. Diz-se “de
colisão” porque o jogador que estiver
com a bola pode ser derrubado; o ato
de derrubá-lo chama-se tackle. Jogadores se envolvem...
tracking img