Rugas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (449 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Capa
O poder da mídia

“Que as feias me desculpem, mais beleza é Fundamental” – famosa frase dita por Vinícius de Moraes, nunca foi levada tão a sério, a ditadura da beleza está dominando omercado do marketing. Nas revistas, na televisão, nos outdoor, no nosso dia-dia estamos dando preferência pelo belo, pela beleza exagerada e exposta.

Desde a metade do século XX, à medida que asmulheres rompiam padrões e ganhavam espaço perante a sociedade, a publicidade percebeu do poder de compra, decisão e influência que possuíam e a passou a utilizar a imagem feminina para a venda de diversosprodutos, principalmente ligados à beleza, desde alimentos light a bebidas alcoólicas.
Esses " padrões de beleza" definidos pelas propagandas de Tv e em revistas é a conseqüência de uma mídiacapitalista que passam muita informação de que forma que a mulher chega a esquecer de sua individualidade e a verdadeira natureza da beleza.
Atualmente, a mídia é responsável pela busca de uma imagempadronizada de beleza.Os resultados dessa influência refletem de forma negativa:
· a obsessão pela magreza;
· as dietas;
· a malhação exagerada;
· a cirurgia plástica;
· a moda;
· os produtos debeleza;
Todos esses exemplos são vendidos e manipulados pela mídia. Um evidente exemplo é o da boneca Barbie, que desde a infância manipula e impõem um padrão de beleza: um corpo inatíngivel pela maioriadas meninas, magra, alta, seios grandes e cintura fina.

O conceito de corpo é visto de maneira bem divergente:
· A Bíblia diz: O corpo é uma culpa.
· A ciência diz o corpo é uma máquina.
· Amídia diz: o corpo é um negócio.

Quais os valores que a mídia e a publicidade tem transmitido?
“Quando uma mulher folheia uma revista, vê padrões de beleza inexistentes, absurdamente irreal, pois asfotos pasam por um processo de “retocagem” no photoshop, despertando na leitora um sentimento de incapacidade e insatisfação de “ estar longe" daquele padrão de beleza

É verdade que existe mais...
tracking img