Rsumo sobre immanuel kant

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1431 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO


O QUE IMMANUEL KANT QUER?

Explicar os limites entre o conhecimento sensível (que abrange as instituições sen-síveis) e o conhecimento inteligível (que trata das idéias metafísicas). Fazendo uma reflexão sobre o estudo sobre os limites do conhecimento.












IMMANUEL KANT
Os limites do entendimento humano, ou seja, o criticismo filosófico Kantiano é umarelação ao dogmatismo (Tendência para afirmar ou crer como verdadeiro e indiscutível) e ceticismo (Doutrina que se baseia na suspensão dos juízos afirmativos ou negativos, sobre-tudo em matéria de metafísica). Entre eles procura posicionar-se o pensamento de Kant, con-ciliando também o empirismo (a experiência sensível como a única fonte fidedigna de con-hecimento) e idealismo (a negação da realidadeindividual das coisas distintas do "eu" e só lhes admite a ideia) re-organizando os rumos da filosofia moderna e contemporânea.
Kant superou suas concepções anteriores fazendo investigações e a elaborar um sistema que explicasse a razão prática e a razão teórica superando a crítica do dogmatismo tradicional e também do empirismo cético. Os estudos de Kant o levaram a conhecer distin-tamente avontade de conhecimento e de sentimento, e perceber os limites entre ambos.
Para Kant o conhecimento só seria possível na medida em que os sentidos percebem condições materiais de conhecimento através da experiência, ou seja, a razão faz com que os sentidos percebam e a experiência é o inicio do conhecimento.
Se os sentidos absorvem das experiências dados e informações, a razão elabora e or-ganiza;é dessa união que é possível o conhecimento.

ÉTICA KANTIANA
Para Kant a razão humana é insuficiente para alcançar o modelo ideal de realização da felicidade humana, e também, na experiência sensível não se encontrará o elemento que ga-ranta a felicidade. Está consciente de que a especulação, a ciência e a elevada consciência ra-cional não levam a felicidade.
Ele fundamentava a prática moralnão na pura experiência, mas em uma lei em que há raciocínio a priori ligado de modo íntimo e necessário à racionalidade universal humana; quer-se garantir absoluta igualdade aos seres racionais ante a lei moral universal, que se expressa por meio de uma máxima, o imperativo categórico.
“Existe... só um imperativo categórico, que é este: Aja apenas segundo a máxima que você gostaria de vertransformado em lei universal."
“O imperatismo categórico é, pois, único, e é como segue: age só, segundo uma máxima tal, que possas querer ao mesmo tempo em que se torne lei universal.”
Em outras palavras o que ele queria dizer era: faça para os outros o que você gostaria que fizessem a você, ampliando a regra para algo assim: Faça para os outros o que gostaria que todos fizessem para todos. Sequisermos ser objetivos, temos que agir, não segundo os fins, mas segundo princípios universais. Princípios universais e não regras circunstanciais.
Todos os preceitos de Kant formulados até agora remetem uma posição única, dado que o imperativo é um imperativo e não vários. De qualquer forma, significa que se trata de algo que não deriva da experiência, mas da pura razão. A razão prática paraKant é legisladora de si, e é quem define os limites da ação e conduta humana.
“A regra prática é, pois, incondicionada, por conseguinte, apresentada a priori como uma proposição categoricamente prática, mediante a qual a vontade é de um modo absoluto e imediato objetivamente determinada pela própria regra prática, que aqui forma uma lei.”
Podemos dizer que a diferença entre a razão teórica e arazão prática é que, a pri-meira visa, através da especulação ou investigação reflexiva, o conhecimento, e a segunda visa o agir.
O a priori é tudo aquilo que é válido independentemente de qualquer condição ou im-posição derivada da experiência, pois tem em vista a realização da máxima que prescreve. Já o imperativo Hipotético seria o Dever agir assim se quiseres conseguir tais fins, em outras...
tracking img