Rsu - residuo sólido urbano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2448 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SENAC – SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

RUTH RIBEIRO NATALY JOSÉ MANOEL FÁBIO ISLANE

MEIO AMBIENTE JACKSON

RESIDUO SÓLIDO URBANO (RSU)

SÃO PAULO 2011

INTRODUÇÃO:

Os resíduos são tão antigos quanto a humanidade, apesar dos primórdios não haver grandes problemas porque o homem era nômade. Havia grandes extensões de terras, e onúmero de habitantes era pequeno. Com o passar do tempo, o homem começou a sedentarizar-se, formando tribos, vilas e cidades, Trazendo consigo de ordem ambiental, por falta de bons hábitos e higiene. E os resíduos e esgotos são despejados e contaminando os rios, lagos e etc. No século XIV, metade da população da Europa foi dizimada pela Peste Bubônica, ou a Peste Negra, causada pela pulga dos ratosque proliferavam devido aos maus hábitos dos habitantes. Por despejarem dos resíduos pelas ruas, terrenos e rios. Nestas condições de abundância de comida, e de resíduos, os ratos constituíram-se em um vetor contaminante de populações inteiras.

DEFINIÇÃO:

São aqueles produzidos em áreas onde haja civilização, chamado vulgarmente de “LIXO”. Vulgarmente porque quando chamamos de lixo,estamos dizendo que não há mais utilidade. São classificados para permitir seu tratamento adequado e seu correto descarte final. Por exemplo, resíduo sólido industrial não pode ser tratado da mesma maneira que um resíduo sólido domiciliar.

CLASSIFICAÇÃO:

Domiciliar: Restos de alimentos, papeis, jornais velhos, embalagens de plástico e papelão, vidros, latas e resíduos orgânicos, como restos dealimentos, pilhas, baterias de celular, lâmpadas fluorescentes ou comuns e pneus. Comercial: Bares, lojas, escritórios, hotéis, restaurantes, supermercados e outros: Papéis e principalmente restos de comidas. Público: Limpeza de ruas (varrição, capina, poda e outros), construção civil, parques, jardins, galerias e bueiros, praias, entulhos, feiras livres. Hospitalar: Bolsas de sangue, ampola,agulhas, estiletes, cateter e solventes. Industrial: Resíduos de processamento variam para cada tipo de indústria. Entulho de obras: Concreto, argamassa, madeira, cerâmica, plástico, papelão, metais, vidros e terra. (tem que ir para o aterro de inertes).

A coleta é de responsabilidade das prefeituras municipais, porém os resíduos resultantes de atividades comerciais acima de 50 kg/dia ou 100litros/dia, são de responsabilidade do próprio estabelecimento. De acordo com a Lei 13.478/02.

ESTATÍSTICAS NO BRASIL

DADOS IBGE (2000)

Melhora o destino final do lixo e cai a participação dos lixões. A Pesquisa Nacional de Saneamento Básico 2000, realizada pelo IBGE, mostra que mais de 69 % de todo o lixo coletado no Brasil estaria tendo um destino final adequado, em aterros sanitários e/oucontrolados, isso é reafirmado em outra pesquisa feita recentemente pela ABRELPE . Segue dados: RSU - DIA 125.281 toneladas Fonte: IBGE Aterros Sanitários 47,1% Aterros Controlados 22,3 % Lixões 30,5 %

Porém em número de municípios, o resultado em se tratando de descarte não é tão favorável: Aterros Sanitários 13,8% Fonte: IBGE 5% não informou para onde vão seus resíduos. Os números dapesquisa permitem, ainda, uma estimativa sobre a quantidade coletada de lixo diariamente: nas cidades com até 200.000 habitantes, são recolhidos de 450 a 700 gramas por habitante; nas cidades com mais de 200 mil habitantes, essa quantidade aumenta para a faixa entre 800 e 1.200 gramas por habitante. A PNSB 2000 informa que, na época em foi realizada, eram coletadas 125.281 toneladas de lixo domiciliar,diariamente, em todos os Aterros Controlados 18,4 % Lixões 63,6 %

municípios brasileiros. As 13 maiores cidades são responsáveis por 31,9% de todo o lixo urbano brasileiro Dos 5.507 municípios brasileiros, 4.026, ou seja, 73,1%, têm população até 20.000 habitantes. Nestes municípios, 68,5% dos resíduos gerados são vazados em lixões e em alagados. Se tomarmos, entretanto, como referência, a...
tracking img