Rp no esporte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 51 (12624 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 – AS ORGANIZAÇÕES NO SISTEMA SOCIAL GLOBAL


|“Vivemos numa sociedade organizacional, formada por um número ilimitado de diferentes tipos de organizações, |
|que constituem parte integrante e interdependente da vida das pessoas. O indivíduo, desde que nasce e durante a|
|sua existência, depara-se com um vasto contingente de organizações, que permeiam as mais diversas modalidades |
|noâmbito dos setores público, privado e do chamado terceiro setor.” |



O indivíduo e as organizações

Organizações sempre existiram, desde o início da humanidade. Mas "a sociedade moderna contém um número incomensuravelmente maior de organizações, para satisfazer uma diversidade maior de necessidades sociais e pessoais, que incluem umaproporção maior de seus cidadãos e influem em setores amplos de suas vidas",como diz Amitai Etzioni (1980, p. 35).
No mundo contemporâneo, paralelamente aos paradoxos e à complexidade vigente, há um aumento significativo de novas organizações, que surgem para atender às crescentes demandas sociais e mercadológicas, desencadeadas, muitas vezes, pela perspicácia dos agentes do mercadocompetitivo, que estão sempre atentos às oportunidades e às ameaças do ambiente global e organizacional. Com vistas em conquistar novos espaços e até para sobreviver, criam as mais diversas e inovadoras organizações.
O segmento de serviços é um bom exemplo para constatação de tal realidade. Quanto mais desenvolvida for uma sociedade, mais ela se valerá de organizações, pois, segundo Peter Orucker, "a funçãodas organizações é tornar produtivos os conhecimentos. As organizações tornam-se fundamentais para a sociedade em todos os países desenvolvidos, devido à passagem de conhecimento para conhecimentos" (1993, p. 28).
Esse autor enfatiza o poder e as características da sociedade das organizações no contexto da sociedade do conhecimento e da informação, destacando que em todos os paísesdesenvolvidos a sociedade se transformou em uma sociedade de organizações, na qual todas ou quase todas as tarefas são feitas em e por uma organização (ib., pp. 27-42). Mas há algumas décadas, mais precisamente em 1960, Etzioni já afirmava que a nossa sociedade é uma sociedade de organizações:

Nascemos em organizações e quase todos nós somos educados por organizações, e quasetodos nós passamos a vida a trabalhar para organizações. Passamos muitas de nossas horas de lazer a pagar, a jogar e a rezar em organizações. Quase todos nós morreremos numa organização e, quando chega o momento do funeral, a maior de todas as organizações - o Estado - precisa dar uma licença especial. (1980, p. 7)

Esse conjunto diversificado de organizações é que viabiliza todo ofuncionamento da sociedade e permite a satisfação de necessidades básicas, como alimentação, saúde, vestuário, transporte, salário, lazer, segurança e habitação. Também nossas necessidades sociais, culturais e de qualidade de vida são atendidas por meio de e nas organizações. Enfim, valemo-nos delas para sobreviver, para nos realizar, para ser felizes.
Mesmo virtualmente, no contexto darevolução tecnológica da informação, o homem está sempre dependendo das organizações. São elas, por exemplo, que possibilitam as operações on-line por meio da rede mundial de computadores. Ou seja, ainda que o homem moderno não precise mais passar a maior parte do seu tempo dentro das organizações, continuará dependendo delas para operacionalizar suas ações e se conectar com o mundo nas mais diferentesfrentes.
As origens e a evolução das organizações se fundamentam na natureza humana. O homem, como ser social, necessita do seu semelhante para satisfazer suas necessidades e completar-se, o que só é possível mediante uma interação de pessoas que buscam alcançar resultados pela conjugação de esforços. Segundo Jacques Marcovitch:

Quando o homem junta esforços com...
tracking img