Roubo de cargas no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3691 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1- Introdução

O presente trabalho aborda o tema “roubo de cargas: impactos econômicos nos transportes” enfatizando o roubo de cargas no transporte rodoviário, que no Brasil é o mais utilizado e é o mais afetado pelas quadrilhas especializadas neste tipo de crime.

Inicialmente é feita a análise dos principais modais em relação a cargas no Brasil, seguido do histórico do roubo de cargas noterritório brasileiro, prática criminosa que ganhou maiores proporções, aumentando ano após ano e apresentando maior requinte de sofisticação, tornando-se assim, uma ação do crime organizado.

No tópico atores que contribuem para a criminalidade, destacam-se a conivência de empresas na recepção da carga roubada e a impunidade e existência de penas brandas. Por fim, é abordado o uso de tecnologiasno combate ao roubo de cargas, através dos sistemas de rastreamento e monitoramento que proporcionam ferramentas de controle operacional, possibilitando também a garantia de segurança contra o roubo de cargas, bem como medidas para evitar este tipo de crime.

1.1- Objetivos

O objetivo do presente trabalho relaciona-se à investigação, sob a perspectiva de
dos fatores relacionados aoroubo de cargas compreendendo o problema, bem como as organizações e instituições correspondentes se relacionam para tentar combatê-lo.

1.2- Metodologia

O tipo de pesquisa utilizado foi forma indireta, através de pesquisas bibliográficas.

2- Desenvolvimento

2.1- Análise dos principais modais em relação a cargas no Brasil

O transporte constitui o principal componente dosistema logístico, e uma das mais importantes decisões aos cuidados do gerenciamento das operações de
logística envolve a segurança das cargas transportadas na cadeia de suprimentos. Os sistemas de transporte desempenham um papel fundamental de integração na estrutura da cadeia de suprimentos, em função de sua capacidade em controlar os fluxos de recursos, produtos e mercadorias ao longo da cadeia.No Brasil, em que a ineficiência dos modais de transporte tem sido responsável por custos logísticos elevados, o transporte rodoviário apresenta-se como o mais representativo para distribuição de cargas, alcançando todo o território, embora apresente graves problemas estruturais, dentre os quais se destaca a insegurança das vias públicas, marcada por assaltos a caminhões de carga.

Analisandoas três principais matrizes de transporte do Brasil pode-se aferir que o desequilíbrio aparece na concentração no modal rodoviário, mais custosa em relação aos modos ferroviários e aquaviário, com participação de mais de 60% na produção de transportes de cargas em toneladas por quilômetro útil (TKU). Além disso, o transporte rodoviário permite o serviço porta-a-porta de maneira que nenhumcarregamento e descarregamento seja exigido entre origem e destino, como ocorre nos modais ferroviário, marítimo e aéreo, além de se apresentar com mais freqüência e disponibilidade em relação aos outros e ser conveniente em termos de velocidade. Os modais ferroviário e aquaviário têm participação em cerca de 21% e 14% respectivamente.Conforme gráfico apresentado abaixo:

Fonte: Boletim Estatístico CNT,abril / 2008.

Apesar da modernização das atividades produtivas, o sistema de movimento
ferroviário não foi capaz de produzir as novas solidariedades regionais que se
formavam no território brasileiro. A malha ferroviária era muito pequena (e, ainda é)
em relação ao território, possuindo um sistema segregado, com dificuldade de integração com as principais regiões produtoras do país e com umabaixa capacidade de seus terminais. Ou seja, não foi possível integrá-la com os demais modais da matriz brasileira e, infelizmente, verifica-se que o problema persiste até hoje.

2.2- Histórico do Roubo de Cargas no Território Brasileiro

Nas últimas duas décadas, devido principalmente à migração de crimes como o furto a banco, o roubo de cargas vem figurando entre os delitos que mais têm...
tracking img