Rotinas trabalhistas e contabilização

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 42 (10399 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SUMÁRIO ( ALTERAR )

INTRODUÇÃO 3
1 ROTINAS TRABALHISTAS 4
1.1 CONTRIBUIÇÃO SINDICAL 4
1.2 DESCONTO DE INSS E IRRF DOS EMPREGADOS 6
1.3 FALTAS 10
1.4 HORAS EXTRAS 12
1.5 PAGAMENTO E DESCONTO RSR 17
1.6 ENCARGOS SOCIAIS – INSS PARTE DA EMPRESA E FGTS 17
2 DIFERENÇAS INDIVIDUAIS E A LIDERANÇA 19
2.1 Diferenças Individuais 19
2.2 Diferenças entre grupos eequipes 19
2.3 Estilos de liderança 21
3 PROCESSO CONTÁBIL 24
3.1 LANÇAMENTOS CONTÁBEIS NO LIVRO DIÁRIO 24
3.2 LANÇAMENTOS CONTÁBEIS NO LIVRO RAZÃO 25
3.3 BALANCETE DE VERIFICAÇÃO 25
4 JUROS COMPOSTOS 27
4.1 Taxa de juros nominais 27
4.2 Taxa de Juros efetivas 28
4.3 Taxas proporcionais 29
4.4 Taxas equivalentes 29
5 ANÁLISE MERCADOLÓGICA REGIONAL 30
5.1 ANALISE DE MERCADO30
5.2 DEMANDA, OFERTA E EQUILIBRIO DE MERCADO 31
5.3 ESTRUTURAS DE MERCADO 33
CONCLUSÃO 42
REFERÊNCIAS 43
INTRODUÇÃO

As atividades da relação trabalhista estão cercadas de funções importantes que devem ser observadas de forma legal, não apenas pela ótica administrativa, mas pelas obrigações e conseqüências jurídicas que os atos provocam. Atentar para essas obrigações permitirá quea empresa e o empregado possam evitar multas, transtornos operacionais e transmitir mais confiança e segurança na relação de trabalho.

ROTINAS TRABALHISTAS

As atividades da relação trabalhista estão cercadas de funções importantes que devem ser observadas de forma legal, não apenas pela ótica administrativa, mas pelas obrigações e conseqüências jurídicas que os atos provocam. Atentarpara essas obrigações permitirá que a empresa e o empregado possa evitar multas, transtornos operacionais e transmitir mais confiança e segurança na relação de trabalho.

1 CONTRIBUIÇÃO SINDICAL

Contribuição sindical está prevista nos artigos 578 a 591 da CLT. Possui natureza tributária e é recolhida compulsoriamente pelos empregadores no mês de janeiro e pelos trabalhadores no mês de abrilde cada ano. O art. 8º, IV, in fine, da Constituição da República prescreve o recolhimento anual por todos aqueles que participem de uma determinada categoria econômica ou profissional, ou de uma profissão liberal, independentemente de serem ou não associados a um sindicato. Tal contribuição deve ser distribuída, na forma da lei, aos sindicatos, federações, confederações e à “Conta EspecialEmprego e Salário”, administrada pelo MTE. O objetivo da cobrança é o custeio das atividades sindicais e os valores destinados à “Conta Especial Emprego e Salário” integram os recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador. Compete ao MTE expedir instruções referentes ao recolhimento e à forma de distribuição da contribuição sindical.Legislação Pertinente: arts. 578 a 610 da CLT.Competência do MTE: arts.583 e 589 da CLT

| |
|Art. 578 - As contribuições devidas aos Sindicatos pelos que participem das categorias econômicas ou profissionais ou das |
|profissões liberais representadas pelas referidas entidades serão, sob a denominação de "contribuição sindical",pagas, |
|recolhidas e aplicadas na forma estabelecida neste Capítulo. |
|Art. 579 - A contribuição sindical é devida por todos aqueles que participarem de uma determinada categoria econômica ou |
|profissional, ou de uma profissão liberal, em favor do Sindicato representativo da mesma categoria ou profissão, ou,inexistindo |
|este, na conformidade do disposto no art. 591 . (Redação dada pelo Decreto-Lei n.º 229 , de 28-02-67, DOU 28-02-67 ) |

Art. 606 - Às entidades sindicais cabe, em caso de falta de pagamento da contribuição sindical, promover a respectiva cobrança judicial, mediante ação executiva, valendo como título de dívida a certidão expedida pelas autoridades regionais do...
tracking img