Roteiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1321 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A história se passa numa cidade não especificada, mas que lembra São Paulo, num país não especificado, que lembra o Brasil. Alexandre 25-26 anos, Elisa 25-26 anos

Numa estação de metrô, não muito movimentada, Alexandre observa o mapa das linhas, e parece não saber o que fazer. Elisa passa por ele e o observa, enquanto espera seu trem. Após alguns segundos, ela oferece ajuda e descobre que eleestá perdido, Alexandre explica, meio envergonhado, que vêm de uma cidade do interior. Elisa tenta não dar risada e mostra o que ele deve fazer. Eles pegam o mesmo trem e vão conversando e se conhecendo. Ela começa a contar histórias engraçadas sobre cada estação e Alexandre vai ficando mais descontraído. Quando ela desce, ele fica observando-a se afastar, meio sorridente.

Elisa chega ao seudestino primeiro, e vai até um bar encontrar um grupo de amigos, eles fazem parte de um movimento político ligado ao Senado e discutem sobre a instabilidade do governo, a possibilidade de derrubar o presidente e sobre a oposição perigosa dos Generais.
Alexandre vai até um apartamento e recebe uma ligação um militar, eles conversam brevemente sobre a mudança de Alexandre para aquela cidade, umlugar estratégico politicamente, e sobre a importância da ação civil para que conquistem espaço no controle do país. Pouco depois, Mauricio chega. Ele divide o apartamento com Alexandre e também está envolvido no movimento. Os dois se apresentam e já se dão bem.

Num outro dia, na agência de publicidade onde Elisa trabalha, todos comentam a séria crise que o país está sofrendo, seus colegas têmopiniões distintas, ela expõe sua ideologia, e critica a tentativa militar de aumentar sua participação no governo.
Alexandre está no primeiro dia de emprego como redator num jornal. Lá é mais fácil notar a crise, a maior parte das notícias são denúncias de corrupção do Poder Executivo e a quebra econômica do país, além do aumento progressivo do poder do Senado, que parece ser o único setor dogoverno sem nenhuma acusação. Alexandre declara seu apoio aos militares, discretamente e pergunta a seus colegas se eles não acham que os senadores estão tentando mudar a estrutura política do país. Um deles diz que a estrutura vai mudar, a questão é a mando de quem.

Elisa e Alexandre se encontram novamente na estação e retomam a conversa. Nenhum dos dois agüenta mais ouvir falar de política ecombinam que esse vai ser um assunto proibido entre eles. Nesse ponto, por seus olhares e outros sinais, já se nota que eles estão se apaixonando. Pouco antes de Elisa descer do trem, Alexandre pergunta se ela não quer ir a uma sorveteria, porque de todas as coisas de sua cidade do interior, o que ele mais sente falta é da sorveteria. Elisa ri, assim como ele, e passa seu telefone para ele, dizendo queconhece a melhor da cidade. Quando desce do trem, ela sobe as escadas da estação sorridente.
[Cena dos dois na sorveteria. Eles terminam se beijando.] – tem que desenvolver.

A partir daí a história avança alguns meses, as cenas são curtas, se seguindo de maneira mais rápida: Numa coletiva de imprensa o presidente tenta explicar que não sabia nada sobre o desvio de verbas públicas, umarepórter pergunta por que os documentos encontrados mostram que ele ganhou a maior parte do lucro, ele só passa a mão na cabeça, desconcertado. Elisa e Alexandre, em uma doceria, comem fatias de bolos diferentes, discutindo sobre qual é o melhor ingrediente; Elisa pega um pedaço do bolo de chocolate de Alexandre, ele finge ficar bravo, pega um pedaço do de doce de leite dela e os dois acabam trocando asfatias e retomam a discussão sobre os ingredientes, mas invertendo as opiniões. No apartamento de Alexandre, ele e Mauricio tentam escrever um discurso para um major, os dois agem meio moleques. Em uma avenida, um grupo grande de jovens pede a saída do presidente; aos poucos começa a se formar uma divisão entre os que apóiam os militares e os que apóiam o senado, os dois grupos vão se exaltando...
tracking img