Roteiro para dom casmurro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1699 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUÊSA / ROTEIRO DO TRABALHO
CAPÍTULO 68 AO 82 - LIVRO: Dom Casmurro de Machado de Assis
Locutor: Boa noite! Está no ar mais um emocionante capítulo de Dom Casmurro, na nossa rádio hello!
Narrador: Um dos gestos que melhor mostram a minha essência foi à devoção com que corri no domingo próximo a ouvir a missa em Santo Antônio dos Pobres *. Ouvi a missa; ao levantaragradeci a Deus:
*Sinos de Igreja
Bentinho: Obrigado pela vida e saúde de minha mãe, e me perdoe Senhor pelos meus pecados. Amém!

Narrador: Lembrei-me que a igreja tinha um confessionário seguro; mas a minha incorrigível timidez me fechou essa porta; fiquei com medo de não achar palavras com que dizer ao confessar o meu segredo.
Fechei o livro de missa e caminhei para a porta. Não havia muitaspessoas, a igreja também não era tão grande e não pude passar logo, mas devagar. Vi então uma moça e um homem que saíam da igreja e pararam. Ouvi estas palavras:

Gurgel: Mas o que você quer?

Sancha: Queria saber dela papai, pergunte.

Narrador: Era Sinhazinha Sancha, a companheira de colégio de Capitu e seu pai Gurgel, que queriam saber de minha mãe.

Bentinho: Esta reestabelecida –Narrador: respondi. Depois saímos, ele me mostrou a casa dele, e, como eu vinha na mesma direção viemos juntos. Chegando à porta da casa, Gurgel me pergunta:

Gurgel: Porque não vem almoçar comigo e minha filha?

Bentinho: Obrigado, mas minha mãe esta me esperando.

Gurgel: Mande lá um preto dizer que o senhor fica almoçando e ira mais tarde.

Bentinho: Venho outro dia.

Narrador: Dizendoisso, fui-me embora. Cheguei em casa*, e comigo a tranquilidade, pois mamãe já estava preocupada. Era o dia de boas sensações. Escobar foi me visitar e saber da saúde de minha mãe, também me perguntou se continuava ou não o perigo.
*Porta se abrindo
Bentinho: Não.

Escobar: Tive receio.

Bentinho: Os outros souberam?

Escobar: Parece que sim, alguns souberam.
Narrador: Tio Cosme e JoséDias gostaram do moço. Tio Cosme quis que o correspondente jantasse conosco. Escobar aceitou e jantou. Todos ficaram querendo o bem a Escobar; até mesmo prima Justina.

Prima Justina: É um moço muito apreciável, apesar...

José Dias: Apesar de que? – Narrador: perguntou-lhe José Dias.
Não teve resposta, nem podia ter, prima Justina provavelmente não viu defeito claro ou importante no nossohóspede.
Escobar despediu-se logo depois do jantar; fui leva-lo à porta onde esperamos a passagem de um ônibus.* Separamo-nos com muito afeto.
*Ônibus passando
Capitu: Que amigo é esse? – Narrador: perguntou alguém de uma janela ao pé. Não é preciso dizer que era Capitu.

Bentinho: É Escobar. – Narrador: disse eu a ela, fui para de baixo da janela e fiquei olhando-a. Então passou um cavalheiro *,um dandy, como costumava se disser. O cavalheiro não se contentou de ir andando, mas voltou à cabeça para o lado, o lado de Capitu, e olhou para Capitu, e Capitu para ele; o cavalo andava, a cabeça do homem ficou voltada para trás. Tal foi o segundo dentro de ciúmes que me mordeu. Nem disse nada a Capitu, saí da rua às pressas, enfiei-me pelo corredor, e, quando dei por mim, já estava na sala devisitas.
*Cavalo Cavalgando
Narrador: Escapei de todos e corri para meu quarto e entrei*; eu falava-me, perseguia-me, eu atirava-me a cama, e rolava comigo, e chorava, * e abafava os soluços com uma ponta do lençol. Jurei não ir ver Capitu aquela tarde, nem nunca mais e fazer-me padre de uma vez.
*Porta batendo / *Barulho de choro
Narrador: Ao fim de algum tempo estava sossegado, mas abatido.Não comi e dormi mal. Na manhã seguinte não estava melhor, estava diferente. Falei que minha cabeça doía um pouco, simulei maior incômodo, com o fim de ir falar com Capitu. Quis resolver tudo, ouvi-la e julga-la; podia ser que tivesse defesa e explicação.
Quando soube a causa da minha saída no dia anterior, disse-me:

Capitu: Faz grande ofensa sobre mim. Não posso crer nisto depois de nossa...
tracking img