Rosseau

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1475 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ROUSSEAU. A FRENTE DE SEU TEMPO.


Clébio Orail dos Santos Pereira
Prof.ª Aline Ayres Mendes Fernandes
Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI
Pedagogia (Ped 0339) – Prática Módulo I
28/06/2011


RESUMO

Esta obra apresenta sucintamente traços da biografia e da grande obra de um dos mais relevantes filósofos da história da educação mundial, o iluminista Jean-JacquesRousseau (1712-1778). Costumeiramente chamado por pesquisadores da área da educação como “o pai da pedagogia moderna”, Jean-Jacques Rousseau contribuiu de forma relevante para o desenvolvimento de diversas áreas de atuação. Suas obras criaram bases para vários debates de cunho pedagógico no século XVIII. Um exemplo disto foi a forma como valorizou a infância no seu processo de formação. Tido comorevolucionário para sua época, e preocupado com os caminhos trilhados pela humanidade, Rousseau, fortaleceu seu empenho em teorizar melhor a relações entre a natureza e a cultura, buscando no homem um ser livre, ético e virtuoso.


Palavras-chave: Estado de natureza. Homem natural. Liberdade.


1 INTRODUÇÃO

O filósofo Jean-JacquesRousseau, sem dúvida alguma foi uma das personalidades mais polêmicas da sua época. Suas obras se opuseram as idéias conservadoras do século XVIII, ferindo o interesse e a comodidade dos mais ricos, incluindo as mais altas cortes e o clero.

Citar a trilogia que o consagrou como um ícone da pedagogia moderna é uma tarefa, embora contumaz, difícil, pois já fora realizada por diversos e ilustrespesquisadores modernos. No entanto, como acadêmico de pedagogia, não posso deixar de tentá-lo fazer, porque acredito que as contribuições de Rousseau são fundamentais para a formação dos novos educadores em nosso país.

Durante a pesquisa de dados para este artigo, observei que o assunto é universal e não se esgota apenas nas páginas a seguir, limitando-se apenas ao interesse de cada pesquisador embuscar o aprofundamento que o satisfaça em seus anseios científicos, pois a vida e obra de Jean-Jacques Rousseau embora originárias do século XVIII, ainda se mantém atuais e férteis, servindo de base para diversas reflexões no cenário educacional em nosso país.


2 A VIDA DE JEAN-JACQUES ROUSSEAU

Nascido em Genebra, Suíça, em 28 de junho de 1712, Jean-Jacques Rousseau, não conheceu sua mãe,pois ela morreu alguns dias após o parto. Rousseau, ainda menino viveu com seu o pai, Isaac Rousseau, que era relojoeiro. Isaac aproximou o filho desde cedo da literatura, com o objetivo de compensar a falta da mãe. Rousseau depois foi morar com parentes da sua mãe, e aos 16 anos partiu para uma vida de aventureiro. Foi acolhido por uma baronesa benfeitora na província francesa de Savoy, de quem maistarde, segundo rumores, tornou-se amante convertendo-se à religião dela, o catolicismo (Rousseau era originariamente calvinista). Até os trinta anos, alternou suas atividades que foram de pequenos furtos à tutoria de crianças ricas. Ao chegar a Paris, ficou amigo dos filósofos iluministas e iniciou uma breve, mas bem-sucedida carreira de compositor. Em 1745, conheceu a lavadeira ThérèseLevasseur, com quem teria cinco filhos mais tarde, todos abandonados na roda dos expostos de um orfanato para a “adoção” – os remorsos decorrentes marcariam grande parte de sua obra. Em 1756, já famoso por seus ensaios, Rousseau recolheu-se ao campo, até 1762. Foram os anos em que produziu as obras mais célebres (Do Contrato Social, Emílio e o romance A Nova Heloísa), que despertaram a ira de monarquistase religiosos. Viveu, a partir daí, fugindo de perseguições até que, nos últimos anos de vida, recobrou a paz. Morreu em 1778 no interior da França. Durante a Revolução Francesa, 11 anos depois, foi homenageado com o translado de seus ossos para o Panteão de Paris.

3 A FORMAÇÃO DO HOMEM LIVRE

Conhecido como o seu primeiro discurso: Discurso sobre as Ciências e as Artes. Em um momento da...
tracking img