Rosseau, adam smith, hobbes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1267 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Rosseau
Foi o principal inspirador da Revolução Francesa
1. Igualdade (de direito): Os homens são iguais por natureza
2. Fraternidade (relação de comunidade): Os exércitos passam a ser formados pela pátria e pela Nação
3. Liberdade (sentido amplo): Queriam liberdade de expressão de pensamento.
Para Rosseau a sociedade regrediu, pois vê história da sociedade como sem liberdade.
*Durante a Rev. Francesa, a França ainda era um país feudal onde os nobres mantinham grande parte do poder.
* Os homens nascem livres, mas são “presos” pela sociedade.
(o exército não tinha fraternidade, pois era mercenário, só estavam lá pelo dinheiro e não pela nação)
Como surgiu a desigualdade entre os homens?
Parte do princípio que os homens são iguais, mas a história os tornadesiguais, os homens são livres por natureza.
“Discurso sobre a origem da desigualdade entre os homens”
Estado de natureza
Quanto mais próxima da natureza o homem está, melhor ele é.
O homem tem dentro de si os conceitos de justiça, bem e verdade -> antes de existir civilizações os homens eram justos e bons
O estado de natureza já passou em algum momento da história
Para Rousseau, a propriedadeprivada é o que introduz a desigualdade social. Tem essa visão porque os nobres têm terras e propriedades, enquanto os outros não. As terras geram privilégios e direitos e para Rousseau isso é injusto, porque se todos os homens são iguais não é justo que uns tenham benefícios e outros não.
Natureza do homem: essência dele, BEM JUSTIÇA/VERDADE -> compaixão. (irmandade, compartilhar a dor oualegria).
Como superar a desigualdade?
CONTRATO SOCIAL!
Proposta que ele faz de que o Estado se modifique (para o futuro)
* É necessário um contrato social para a formação de um Novo Estado, uma nova sociedade que não traga os vícios da antiga sociedade.
* Essa Nova sociedade (reestabelece igualdade entre os homens) renuncia seus bens e direito, e os privilégios que a posse dá.
A forma degoverno estabelecida seria a Democracia Direta, onde todos se reuniriam para decidir tudo, o poder deveria vir de todos, então todos deveriam formar as leis. Todos deveriam ter a mesma ideia de justiça, bem, verdade e liberdade.
Thomas Hobbes
Contexto histórico: Mercantilismo/ ver puritana 1649.
Estado de natureza
Não há freios nem limites para a ação do ser humano (agir com liberdade)
Todostem direito a todas as coisas -> Guerra Civil, Guerra de todos “o homem é o lobo do homem”
Estado de natureza entre os Estados (país) (relações internacionais)
Entram em conflito por 3 razões (razões para discórdia):
1. Competição
2. Desconfiança
3. Glória (reconhecimento social)
Fim do estado de natureza:
CONTRATO SOCIAL!!
Acordo delegando alguém a tomar decisões, criam leisContrato de submissão
Onde o estado era soberano e o cidadão súdito
Estado:
* Dever: direito de vida/mant da ordem
* Direito: poder/coerção/punição
Cidadão:
* Dever: obedecer ao soberano
* Direito: vida e segurança
Contrato de associação
Sociedade. “O estado cria uma sociedade” (indivíduo e suas relações)
Adam Smith
Iluminista
A riqueza das nações: estuda o egoísmo (seusinteresses em primeiro lugar)
O egoísmo move o mercado pois cada um persegue o seu ideal, dessa forma haverá harmonia social(teoria da mão-invisível, onde todos saem ganhando). É o motor dinâmico da economia – As pessoas compram pelo seu bem estar e não pensam em estar “ajudando” ou “cooperando” com quem está vendendo.
Teoria dos sentimentos morais: estuda a simpatia
A capacidade que nós temosde nos colocar no lugar dos outros sem fazer esforço (através da imaginação). A tendência de simpatizar com a alegria é maior do que com a dor, e como eles tem essa maior tendência com a alegria, as pessoas omitem suas riquezas e escondem suas pobrezas. O desejo de melhorar a situação faz parte da natureza social do homem (esse desejo nasce e morre conosco)
Obs.: Tem origem no desejo de ser...
tracking img