Rompendo o cilo de violencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1450 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Rompendo o ciclo de violência: O abusador sexual e a necessidade de tratamento

Devido ao alto índice de incidência, a violência sexual infantil se configura hoje em um problema de saúde pública, exigindo dos órgãos competentes ações cada vez mais integradas de prevenção e promoção da saúde àqueles que tiveram o seu direito violado; todavia, a resposta do sistema legal aos abusadores prevê oconfinamento como forma de punição e em contrapartida não há investimentos em políticas de reintegração quando esses retornam ao convívio social.
Estudos revelam que o índice de reincidência das pessoas que cumprem pena de prisão no Brasil é de cerca de 70%. Não existe estatística nacional sobre a reincidência após tratamento e acompanhamento especializados, inclusive para casos de abuso sexual.Pesquisa feita com 3 mil pessoas encarceradas no Canadá, no ano de 2000, apontou 23,6% de reincidência entre aqueles que foram tratados. Outra pesquisa, feita em 2003 nos Estados Unidos, indicou que a reincidência entre quem completa o tratamento é seis vezes menor.
Para que se considere um enfrentamento longitudinal ao abuso sexual infantil é necessária uma intervenção não somente na criançaque teve seu direito violado, mas também naquele que o violou, visto que o abusador poderá repetir o mesmo ciclo de violência.
Mas quem é o agressor sexual?
A pessoa que pratica o ato sexual contra uma criança é comumente assumido e descrito como sendo um pedófilo, contudo é necessário atentar para o fato de que nem todo abusador é um pedófilo bem como nem todo pedófilo é um abusador sexual.
Deacordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV), item F65.4, pedofilia é definida como a preferência sexual, em que o indivíduo demonstra intensa atração sexual e fantasias por crianças de quaisquer sexo e geralmente pré-púberes.
Note que segundo essa definição, o ato sexual entre pedófilo e criança não precisa estar presente, visto que a pessoa é consideradapedófila caso apresente apenas fantasias ou desejos sexuais.

Falta de terapia pode causar reincidência de crimes como abuso sexual, dizem especialistas
http://www.saopaulo24horas.com/falta-de-terapia-pode-causar-reincidencia-de-crimes-como-abuso-sexual-dizem-especialistas.html
DSM-IV. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Porto Alegre: ArtMed, 2002.
F 65.4302.2 pedofilia
Umapessoa que pratica um ato sexual com uma criança é, apesar de todas as definições médicas, comumente assumido e descrito como sendo um pedófilo. Porém, existem outras razões que podem levar ao ato (tais como estresse, problemas no casamento, ou a falta de um parceiro adulto), tal como o estupro de pessoas adultas pode ter razões não-sexuais. Por isto, somente o abuso sexual de crianças pode indicarou não que um abusador é um pedófilo. A maioria dos abusadores em fato não possuem um interesse sexual voltado primariamente para crianças.
Certos pedófilos mantêm uma relação estável com as suas vitimas, que se justifica normalmente pelo atraso mental que as crianças sofrem. Como está descrito no livro 'Pedófilia Incestuosa' escrito pelos peritos americanos Fredcrich Burnay e Beatrisse Ferreiraos pedófilos ao tendo relações com os seus parentes sentem "um nível de poder e subjugação que para eles justifica o acto em si". Estima-se que apenas entre 2% a 10% das pessoas que praticaram atos de natureza sexual em crianças sejam pedófilos, tais pessoas são chamadas de pedófilos estruturados, fixados ou preferenciais. Abusadores que não atendem aos critérios regulares de diagnóstico dapedofilia são chamados de abusadores oportunos, regressivos ou situacionais. Um estudo de Abel, G. G, Mittleman, M. S, e Becker, J. V observou que existem geralmente claras distinções características entre abusadores oportunistas e pedófilos estruturados. Abusadores oportunistas tendem a cometer abuso sexual contra crianças em períodos de estresse, possuem poucas vítimas, geralmente, pertencentes à...
tracking img