Rollan barthes - mitologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (292 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
MITO E CULTURA – ROLAND BARTHES

➢ Textos escritos entre 1954 e 1956
➢ Barthes começa a analisar o Catch, Os Romanos no Cinema, - usando o passado, descrevendo, fazendoreflexões para fazer uma análise semiótica.
• “A publicidade dos detergentes oriente essencialmente para uma ideia da profundidade: a sujeira já não é arrancada da superfície,mas expulsa dos seus mais secretos esconderijos. Toda a publicidade de produtos de beleza se fundamenta também...”
• O pobre e o Proletário: Carlitos atribui sempre aoproletário as características do pobre: dai a força humana de suas representações, mas também a sua ambiguidade política bem visíveis nesse filme admirável, que é Os temposmodernos.
• O VINHO E O LEITE: É uma bebida totem que corresponde ao leite das vacas holandesas ou ao chá absorvido cerimoniosamente pela família real inglesa.
• Bachelard já fezpsicanálise substancia deste liquido, no fim do seu ensaio sobre os devaneios da vontade, mostrando que o vinho é o suco do Sol e da Terra, que o seu estado de base é a secura enão a umidade, e que, a esse título, a substancia mítica que constitui o seu oposto e a água.
• O bife participa da mesma mitologia sanguínea do vinho. É o coração da carne,é a carne no seu estado puro, e qualquer um que a consuma, assimila a fora do touro ... associado geralmente às batatas fritas, o bife transmite-lhes o seu renome: a batatafrita é nostálgica e patriótica como o bife.
➢ Tudo é mito.
➢ Mito é uma fala escolhida pela história, ou seja, ele é criado, manipulado. Mito é uma criação.
➢ As ideias nãosurgem da natureza, e sim surgem das nossas cabeças.
➢ Fotografia, cinema, reportagem, esporte, espetáculos e a publicidade, tudo isso pode servir de suporte à fala mítica.
tracking img