Ritmo e imagem em "cidadezinha qualquer"

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1046 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ritmo e imagem em “Cidadezinha qualquer”

De acordo com o dicionário Aurélio, a palavra literatura de origem latina litteratura é “a arte de compor ou escrever trabalhos artísticos em prosa ou em verso”. Além disso, literatura origina da palavra letra = primeiras letras, alfabetização. Entretanto, não podemos dizer que a sua significação ficará apenas restrita ao significado do dicionário.Dessa forma, podemos estudar a literatura em seu sentido amplo e restrito. Sendo assim, podemos constatar alguns fatos inegáveis: A literatura é uma manifestação artística; A palavra é o material da literatura, ou seja, literatura é a linguagem carregada de signos e significados; A literatura intensifica e transforma a linguagem cotidiana; A literatura é ficção, ou seja, é uma invenção darealidade e por fim, a literatura é também um objeto de cultura e consumo.
A literatura subdivide-se em gêneros, sendo esses épico, dramático e lírico. Sendo este último, o objeto da análise a partir de outra subdivisão, a poesia. O texto poético é objeto de linguagem, ou seja, possui significado e possui comunicação. Através do texto poético podemos construir uma percepção e estilização do mundo, jáque o sujeito lírico constrói a subjetividade. Além disso, o texto poético é composto pela ideia, pela imagem e pela musicalidade. Dessa forma, no primeiro momento, analisaremos o poema “Cidadezinha qualquer”, de Carlos Drummond de Andrade sob a perspectiva da imagem, por conseguinte analisaremos com relação ao ritmo.
Podemos afirmar que o poema é imagem, já que possui uma representação poética.O estudo da imagem dá-se pelo efeito icônico da espacialização e pelo reflexo da imagem do eu homem.
O título do poema analisado “Cidadezinha qualquer” possui uma significação explícita daquilo que o poema trará de compreensão. O substantivo “cidade” no grau diminutivo, descreve um povoamento pequeno, afastado de grandes centros urbanos, isolado e pacato. Em sua continuação, o poeta adjetiva acidadezinha como “qualquer”, ou seja, utiliza-se de um pronome indefinido para reafirmar que esse lugar não tem importância. Dessa forma, já constatamos o uso da imagem a partir da espacialização, ou seja, a descrição do local aproxima o leitor da realidade semelhante.
O poema mostra, em sua leitura, um olhar observador em relação à paisagem descritiva. Nos primeiros versos, a utilização dossubstantivos “casas/mulheres/bananeiras/laranjeiras”, contam o aspecto da paisagem rural em uma sequência descritiva. Entretanto, nos próximos versos trata-se de uma perspectiva mais reflexiva do eu-lírico dentro dessa realidade rural em que vive.
Já a segunda estrofe mostra a variação da perspectiva do narrador quanto a sua movimentação. Novamente, a utilização dos substantivos “um homem/umcachorro/um burro” trata-se do efeito icônico e da individualização dos objetos observados, sugerindo uma reflexão do eu-lírico sobre o tempo e os acontecimentos naquele lugar. O estudo da imagem é realizado através da símile que acontece implicitamente, pois o tempo é comparado limitadamente com o uso do advérbio de modo “devagar”. A analogia ocorre quando o homem não se difere dos outros seres, ouseja, a noção de tempo para o homem é a mesma noção comparando com a do cachorro e com a do burro, todos seguem vagarosamente, despreocupados. Podemos concluir que o elemento análogo é homem/bicho.
Na terceira estrofe, o uso repetitivo do advérbio “devagar”, agora acompanhado da pontuação reticências que representa uma interrupção naquela vagarosidade e estaticidade do tempo. Assim, o observadorpercebe que “as janelas se olham”, ou seja, a personagem observa, mas também é observada. Dessa forma, o poeta utiliza-se da figura de linguagem personificação, ou seja, substitui a pessoa pelo local onde ela está. Sendo assim, o estudo da imagem dá-se na redução do homem a coisa. Além disso, a observação recíproca do observador e das janelas, definem uma visão espelhada, portanto, imagens...
tracking img