Riscos e impactos ambientais na areas de espansao urbana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1846 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL
RONI JOSÉ RODRIGUES
Eureides Gomes Soares
Vinicius da Silva Morais

ESTACAO DE TRATAMENTO DE ESGOTO DE MUNICIPIO DE
PONTES E LACERDA – MT

PONTES E LACERDA
2012
RONI JOSÉ RODRIGUES
Eureides Gomes Soares
Vinicius da Silva Morais

ESTACAODE TRATAMENTO DE ESGOTO DO MUNICIPIO DE
PONTES E LACERDA – MT

Trabalho apresentado ao Curso Superior de Tecnologia em gestão Ambiental da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para o curso de gestao ambiental

Orientador: Prof
Kenia Zanetti
Cristina C.Krawulski
Ewerton de Oliveira Pires
Willian Luiz da Cunha

PONTES E LACERDA
2012
1. INTRODUÇÃO

O presente relatório tem comoobjetivo apresentar as características da estação de esgoto de Pontes e Lacerda município brasileiro do Estado de Mato Grosso, localizado a 450 km de Cuiabá com uma população  de 41.741 habitantes de acordo com IBGE 2010, possui uma área de 8.423 km².
Sendo assim em um período de uma semana foram realizadas entrevistas, questionários e pesquisa em campo acerca da realidade do tratamento deesgoto no município.
Visando a prática que iremos exercer enquanto gestores ambientais a pesquisa nos propicio expandir nossos conhecimentos acerca da realidade de nosso município no que tange ao tratamento de esgoto nos possibilitando estabelecer uma analise critica, construtiva e reflexiva de nossas futuras práticas.
Atualmente fala se muito em sustentabilidade e preservação do meio ambiente,destacando assim o tratamento de esgoto visto que o mesmo é aliado ao ambiente, uma vez que a água oferecida à população é submetida a uma série de tratamentos apropriados que vão reduzir a concentração de poluentes até o ponto em que não apresentem riscos para a saúde. Cada etapa do tratamento representa um obstáculo à transmissão de infecções.
O esgoto não tratado pode prejudicar o meio ambiente ea saúde das pessoas, os agentes patogênicos podem causar doenças como a cólera, a difteria, o tifo, a hepatite e muitas outras. Além disso, devemos nos atentar aos riscos que a falta de tratamento adequado pode ocasionar a população como a falta água potável, buscar uma solução cabível para recuperação de rios e lagosque são constantemente poluídos pelo esgoto a céu aberto e lixos jogados nas ruas, deve ser uma preocupação do município, mas acima de tudo uma luta de toda uma sociedade tentando assim minimizar os danos causados pelo descuido com o tratamento adequado de esgoto.

2 - DESENVOLVIMENTO
O município de Pontes e Lacerda esta localizado no estado de Mato Grosso, á uma distância de 430 km da capitalCuiabá, e possível chegar à cidade através das rodovias BR-364, BR-473 e a BR- 174,  com uma população de 41.741 habitantes IBGE 2010, possui uma área de 8.423 km², faz divisa com as cidades de Conquista D'Oeste (norte), Vale de São Domingos (norte e leste), Vila Bela da Santíssima Trindade (sul e oeste) e Porto Esperidião (sul e leste), e uma fronteira internacional com a Bolívia ( sul eleste).
O quadro geomorfológico do município é composto por planícies, pelo Planalto do Parecis, pela Depressão do Guaporé e pelo Pantanal do Alto Guaporé, que compõem o Vale do Guaporé, área de transição entre a Floresta Amazônica e o Cerrado. Os solos predominantes são o latossolo e o podizólico. A formação vegetal típica da região é representada em grande parte de Floresta Estacional Semidecidual eCerrado. A intensa exploração do garimpo marca o relevo até hoje. O clima predominante é o tropical úmido, que compreende a estação chuvosa e no inverno a estação seca. A temperatura média anual é de 25°C. A precipitação média anual é de 1500 mm. O Rio Guaporé, que passa pela cidade, está inserido na Bacia Amazônica, na sub-bacia do Alto Guaporé.
Hoje, a economia está baseada na produção de...
tracking img