Risco ocupacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2168 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DEFINIÇÃO
BIOSSEGURANÇA: “É um conjunto de ações
voltadas para prevenção, minimização ou
eliminação de riscos inerentes às atividades de
pesquisa, produção, ensino, desenvolvimento
tecnológico e prestação de serviços que podem
comprometer a saúde do homem, dos animais,
do meio ambiente ou a qualidade dos trabalhos
desenvolvidos”

Definições


Risco: capacidade de uma grandeza compotencial para
causar lesões ou danos à saúde das pessoas. Os riscos
podem ser eliminados ou controlados.



Perigo: situação ou condição de risco com probabilidade
de causar lesão física ou dano à saúde das pessoas por
ausência de medidas de controle.

BIOSSEGURANÇA



RISCO: perigo mediado pelo conhecimento!
PERIGO: é o desconhecido!

ACIDENTES!

Risco Ocupacional
Risco: probalidade de ocorrência de um evento não desejado
(acidente de trabalho)



Ocupacional: relacionado aos procedimentos específicos à profissão
desempenhada

Risco

Incapacidade
para trabalho

Acidente

Conseqüência
Danos pessoais
 lesão corporal
 pertubação funcional
 doença

TIPOS DE RISCOS






GRUPO 1: RISCOS FÍSICOS
GRUPO 2: RISCOS QUÍMICOSGRUPO 3: RISCOS BIOLÓGICOS
GRUPO 4: RISCOS ERGONÔMICOS
GRUPO 5: RISCOS DE ACIDENTES

BIOSSEGURANÇA
ACIDENTE
ACIDENTES NOTIFICADOS SEGUNDO CATEGORIA
PROFISSIONAL - RJ
35%-enfermagem de nível médio
18%-médicos
15%-estagiários
13%-equipe de limpeza
6%-enfermeiros
5%-laboratoristas
2%-odontólogos
Fonte: Relatório da SMS da pref. do Rj
1997-2001

Riscos de Doença Ocupacional
noambiente hospitalar




Estimativa de 600.000 a 800.000 acidentes com pérfurocortantes / ano em hospital – EUA
Verdadeira incidência é desconhecida

Subnotificação

Subnotificação


Subnotificação
altas taxas: 40 a 95% das exposições envolvendo material
biológico não são notificadas.
média  50% subnotificação.

Jagger J et al. Adv Exposure Prev 1995.

Riscos de DoençaOcupacional
no ambiente hospitalar


Custos com exposições ocupacionais
exames laboratoriais, tempo de trabalho perdido, aconselhamento, medidas profiláticas
pós exposição, acompanhamento, etc



Custos pós exposição
sem profilaxia p/ HIV: US$ 80 a US$560.
incluindo 28 dias de profilaxia drogas anti retro-virais (ARV): US$ 1440 a US$2000.
compensação por soroconversão: US$ 1300 milhão.Custo psicossocial: não estimado.
Health Canada, 2002.

ACIDENTE COM
MATERIAL BIOLÓGICO

Risco Ocupacional
O risco de aquisição de HIV pós-exposição ocupacional
percutânea
com
sangue
contaminado
é
de
aproximadamente 0,3% e, após exposição de mucosa,
aproximadamente 0,09%.

No caso de exposição ocupacional ao vírus da hepatite B
(HBV), o risco de infecção varia de 6 a 30%,podendo
chegar até a 60% dependendo do estado do pacientefonte, entre outros fatores.
Quanto ao vírus da hepatite C (HCV), o risco após um
acidente percutâneo com paciente fonte HCV positivo é de
aproximadamente 1,8% (variando entre 0 a 7%).

Pensando em Prevenção
• aderir às precauções padrão
• realizar os procedimentos com segurança
• utilizar adequadamente os EPIs
• evitar amanipulação desnecessária de materiais pérfurocortantes e material biológico
• responsabilidade do trabalhador de notificar o acidente no
momento em que este ocorre.
• o profissional deve procurar assistência no local de
referência mais próximo para garantir um acompanhamento
adequado imediato, minimizando a possibilidade de
aquisição de infecções.
• estruturação de um Programa de Biossegurança FATOR EMOCIONAL
O IMPACTO EMOCIONAL DE UM ACIDENTE COM
AGULHA PODE SER FORTE E DURADOURO, MESMO
QUANDO NÃO HÁ CONTAMINAÇÃO DO
PROFISSIONAL DE SAÚDE

O DESCONHECIMENTO DA SOROLOGIA DO PACIENTEFONTE ACENTUA AINDA MAIS O ESTRESSE DO
PROFISSIONAL ACIDENTADO, DA SUA FAMÍLIA E
DOS SEUS COLEGAS DE TRABALHO
NIOSH - NATIONAL INSTITUTE FOR OCCUPATIONAL SAFETY AND HEALTH /CDC -Alert Preventing...
tracking img