Risco físico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2276 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

CAUSAS, CONSEQUÊNCIAS, PRINCIPAIS DOENÇAS E CONCLUSÃO

G1 RISCO FÍSICO

DISCENTES : ADRIANO ALMEIDA, ELAINE CRISTINA, CASSIANE RODRIGUES, ANA PAULA, TAMIRES JUVENAL, EWERTON, JHONNY SOUZA .

SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

INTRODUÇÃO
CONSIDERA-SERISCO AMBIENTAL OS AGENTES FÍSICOS EXISTENTES NOS AMBIENTES DE TRABALHO QUE, EM FUNÇÃO DE SUA NATUREZA, DOSE, INTENSIDADE E TEMPO DE EXPOSIÇÃO SÃO CAPAZES DE CAUSAR DANOS À SAÚDE DO TRABALHADOR. REPRESENTADO PELA COR VERDE.

DISCENTES : ADRIANO ALMEIDA, ELAINE CRISTINA, CASSIANE RODRIGUES, ANA PAULA, TAMIRES JUVENAL, EWERTON, JHONNY SOUZA .

SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DOTRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

CONSIDERAM – SE AGENTES FÍSICOS
RUÍDO VIBRAÇÕES RADIAÇÕES IONIZANTES RADIAÇÕES NÃO – IONIZANTES FRIO CALOR PRESSÕES ANORMAIS UMIDADE

● ● ● ● ● ● ● ●

DISCENTES : ADRIANO ALMEIDA, ELAINE CRISTINA, CASSIANE RODRIGUES, ANA PAULA, TAMIRES JUVENAL, EWERTON, JHONNY SOUZA .

SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

RUÍDO– NR 15 – ANEXO 1 e 2

É UM CONJUNTO DE VÁRIOS SONS NÃO COORDENADOS (COMO UMA SALADA DE FREQUÊNCIAS). POSSUI VÁRIAS FREQUÊNCIAS. SÃO SONS “NÃO GRATOS”.

LIMIAR DE AUDIÇÃO (dB)
DISCENTES : ADRIANO ALMEIDA, ELAINE CRISTINA, CASSIANE RODRIGUES, ANA PAULA, TAMIRES JUVENAL, EWERTON, JHONNY SOUZA .

SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

RUÍDO -CAUSA



INCOMÔDO DESCONFORTO



ILUSTRAÇÃO REPRESENTANDO O DESCONFORTO
DISCENTES : ADRIANO ALMEIDA, ELAINE CRISTINA, CASSIANE RODRIGUES, ANA PAULA, TAMIRES JUVENAL, EWERTON, JHONNY SOUZA .

SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

RUÍDO – CONSEQUÊNCIA



A MÉDIO PRAZO PERDA AUDITIVA ( PAIR ) STRESS IRRITAÇÃO

 

ILUSTRAÇÃOTRABALHADORES SEM PROTETOR AURICULAR EM MEIO RUÍDO

DISCENTES : ADRIANO ALMEIDA, ELAINE CRISTINA, CASSIANE RODRIGUES, ANA PAULA, TAMIRES JUVENAL, EWERTON, JHONNY SOUZA .

SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

RUÍDO – MEDIDOR DE NÍVEL SONORO



DOSÍMETRO E DECÍBILIMETRO
“SLOW” - RESPOSTA LENTA - AVALIAÇÃO DE NÍVEIS DE RUÍDO CONTÍNUOS OUINTERMITENTES. “FAST” - RESPOSTA RÁPIDA - AVALIAÇÃO DE RUÍDO DE IMPACTO COM PONDERAÇÃO DB(C).

ILUSTRAÇÃO DO MEDIDOR SONORO
DISCENTES : ADRIANO ALMEIDA, ELAINE CRISTINA, CASSIANE RODRIGUES, ANA PAULA, TAMIRES JUVENAL, EWERTON, JHONNY SOUZA .

SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

RUÍDO - PRINCIPAIS DOENÇAS :


HIPOACUSIA BILATERAL POR LESÃO COCLEARIRREVERSÍVEL DEVIDA A TRAUMATISMO SONORO. SURDEZ PERMANENTE. SURDEZ TEMPORÁRIA.

 

ILUSTRAÇÃO OUVIDO SE QUEBRANDO
DISCENTES : ADRIANO ALMEIDA, ELAINE CRISTINA, CASSIANE RODRIGUES, ANA PAULA, TAMIRES JUVENAL, EWERTON, JHONNY SOUZA .

SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

VIBRAÇÕES – NR 15 – ANEXO 8
As vibrações definem-se como o movimentooscilatório de um corpo em torno do seu ponto de equilíbrio. O número de vezes que este ciclo se repete, por segundo, designa-se por frequência e é medido em Hertz (Hz). Ao contrário de outros agentes aos quais o trabalhador está exposto de forma passiva (ex.: ruído), no caso das vibrações existe sempre contato entre o trabalhador (através das mãos, nádegas, costas e pés) e o equipamento oumáquina que transmite a vibração. Esta energia vibratória é absorvida pelo corpo, como consequência da atenuação promovida pelos tecidos e órgãos.

ILUSTRAÇÃO MARTELETE PNEUMÁTICO

DISCENTES : ADRIANO ALMEIDA, ELAINE CRISTINA, CASSIANE RODRIGUES, ANA PAULA, TAMIRES JUVENAL, EWERTON, JHONNY SOUZA .

SENAC RIO – MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO – DOCENTE : VILMAR G1

VIBRAÇÕES -...
tracking img