Rh e a inteligência emocional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3082 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Aline Cristina Locatelli
Anhanguera Educacional
alinelocatelli.ldc@gmail.com

Profª Maria Beatriz Bressan
Anhanguera Educacional
biamaria@uol.com.br

RH E O DESENVOLVIMENTO DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL NO TRABALHO

Resumo

A Inteligência Emocional tem importância fundamental na atividade laborativa, e dela dependem muito o sucesso e a sobrevivência de uma pessoa nomercado profissional. No ambiente organizacional, os maiores intermediadores do desenvolvimento dessa aptidão são os profissionais de RH. São eles que irão dispor de ferramentas para desenvolver e treinar seus líderes, e estes, repassarem o aprendizado aos seus subordinados.

Palavras-Chave: Inteligência Emocional; Ambiente organizacional; RH.

abstract

Emotional Intelligence is paramount inlabor activity, and depends on the success and very survival of a person in the professional market. In the organizational environment, the major mediators of the development of such capacity are RH professionals. It is they who will have the tools to develop and train their leaders, and these retrace the learning to their subordinates.
Keywords: Emotional Intelligence; Organizational Environment;RH.
1. Introdução

DIANTE DA NOVA REALIDADE COMPETITIVA E DO CRESCENTE NÍVEL DE EXIGÊNCIA DO MERCADO DE TRABALHO ATUAL, TORNA-SE INEVITÁVEL A APLICAÇÃO DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL PARA A OBTENÇÃO DA SATISFAÇÃO PESSOAL NO TRABALHO.
A Inteligência Emocional (IE) refere-se à capacidade de lidar com as próprias emoções, inclusive nos aspectos relacionados ao trabalho.Ao trabalhar, uma pessoa é envolvida em todos os seus aspectos, inclusive psicológicos. Sendo assim, os sentimentos e as emoções inevitavelmente interferem na maneira do indivíduo executar suas atividades diárias, contribuindo tanto para a satisfação quanto para a insatisfação. (GONÇALVES, 2006, p.1).

Os comportamentos e as emoções devidamente controlados permitem uma boaprodutividade, um bom relacionamento e bem-estar, e são também capazes de gerar maior lealdade e compromisso com o trabalho.
Para o psicólogo Daniel Goleman, PhD, em seu livro "Inteligência Emocional" (1998), o conjunto das competências que constituem a IE tem cinco componentes principais:
* Autopercepção - que é a capacidade da pessoa conhecer a si própria, em termos de seus comportamentos frente àssituações de sua vida social e profissional, além do relacionamento consigo mesmo;
* Autocontrole - ou capacidade de gerir as próprias emoções, seu estado de espírito e seu bom humor;
* Automotivação - capacidade de motivar a si mesmo e realizar as tarefas e ações necessárias para alcançar seus objetivos, independente das circunstâncias;
* Empatia - habilidade de comunicaçãointerpessoal de forma espontânea e não verbal, e de harmonizar-se com as pessoas;
* Práticas sociais - capacidade de relacionamento interpessoal e de trabalho em equipe.

2. ESTUDO DE CASO

2. Problematização

Se um funcionário é promovido para o nível de gerência ou supervisão devido às suas qualificações técnicas, seus deveres passam a girar em torno da capacidade de lidar compessoas. O erro está nas pressuposições de que, se alguém possui um determinado conhecimento especializado, isso necessariamente o capacita na arte de liderar, gerando assim, muitos chefes despreparados para lidar com pessoas no mundo do trabalho.
As pesquisas apontam que, quanto maior são os índices de IE dos líderes, mais facilidade eles têm de estabelecer conexões produtivas e extrair omelhor de seus pares, subordinados, chefes e colegas e desta forma obter altos índices de produtividade, além de saber contornar situações adversas com maior habilidade.
Para Goleman (1998), as pessoas que possuem qualidades de relacionamento humano, como afabilidade, compreensão, gentileza, e um grande controle emocional, têm muito mais chances de obter o sucesso.
Mas quando há pessoas...
tracking img