Rh - tornar-se pessoa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6925 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
Universidade Estadual de Campinas
Instituto de Economia
Curso de Especialização em Gestão Estratégica de Empresas
ECO -103 Gestão de Recursos Humanos
Prof. Lázaro Rangel

Trabalho Final
Tornar-se Pessoa
Carl Rogers

Carolina Costa

Campinas, 1 de Novembro de 2006.

Índice

I. Quem foi Carl Rogers? 1

II. Relação de Ajuda 4

III. Psicoterapia – O Terapeuta 5
A.Psicoterapia Subjetivamente 5
B. Psicoterapia Subjetivamente 7

IV. Processo de Tornar-se Pessoa 8
A. O Início do processo da Psicoterapia 8
B. Durante a terapia 8
C. No final da terapia 8

V. Os sete estágios do processo 9
A. 1ª Estágio 9
B. 2º Estágio 9
C. 3º Estágio 10
D. 4º Estágio 11
E. 5º Estágio 11
F. 6º Estágio 12
G. 7º Estágio 13

VI. “Ser o que realmentese é” 14

VII. Visão sobre a “vida boa” 15

VIII. Implicações para vida 17
A. Reflexões pessoais sobre ensino e aprendizagem 17
B. A aprendizagem significativa: na terapia e na educação 18

IX. Tornar-se Pessoa 20

X. Conclusão – Pontos Pessoais 21

XI. Auto-avaliação 22

XII. Bibliografia 24

I. Quem foi Carl Rogers?

Carl Rogers nasceu no dia 8 de janeiro de 1902 em OakPark, Illionois, um subúrbio de Chicago. Carl foi o quarto de seis filhos. Seu pai foi um engenheiro civil de muito sucesso e sua mãe uma dona de casa. A família de Carl sempre foi muito devota ao Cristianismo e sempre muito unida. Carl cresceu em um ambiente muito familiar aonde existia pouco convívio com a sociedade mas sempre dedicada ao trabalho. Por isso, desde muito cedo o seu hobbyprincipal era a leitura.
Aos doze anos seu pai decideu mudar da cidade para uma fazenda. Lá foi aonde Carl passou toda sua adolescência. Como uma educação muito rígida e com muitas tarefas, Carl cresceu isolado da sociedade, muito independente e disciplinado. Seu pai sempre o encorajava a ganhar independência e estar presente em negócios lucrativos. Com essa educação e morando na fazenda Rogers optouem ir para Universidade de Wisconsin para se formar em agricultura. Mas essa opção não durou por muito tempo, depois do seu segundo ano de faculdade Rogers mudou de curso e foi cursar religião com o intuito de ser um sacerdote.
Já no primeiro ano cursando religião, Rogers foi convidado para ir a China a fim de participar de um Congresso Internacional da Federação Mundial dos EstudantesCristãos. Essa viagem foi muito importante na vida de Carl. Durante essa viagem foi que ele percebeu que pessoas podiam ter e acreditar em doutrinas religiosas muito divergentes. Foi ai que Roger pela primeira vez se afastou dos seus pais e viu que não os podia mas seguir a religião de seus pais. Esta independência de pensamento provocou um grande desgosto e grandes tensões em suas relações familiares,mas fez Rogers compreender que foi esse momento, mais do que qualquer outro, que o tornou uma pessoa independente.
Outro acontecimento importante durante a sua viagem à China foi que durante a viagem Carl se apaixonou por uma moça que já conhecia, desde a infância e foi com ela que se casou. Esse casamento, segundo Rogers, em muito contribuiu para seu crescimento pessoal e profissional.Rogers sempre se interessou por questões como: o sentido da vida, a possibilidade de uma melhoria construtiva da vida da pessoa, mas não podia trabalhar no campo marcado por uma doutrina religiosa especifica em que deveria acreditar. Ele queria encontrar um campo no qual ele poderia estar seguro de que sua liberdade de pensamento não teria restrições.
Na Universidade teve interesse decursos e conferências sobre psicologia e psiquiatria que então estavam começando a ser desenvolvidos. Trabalhou com filosofia da educação. Iniciou os trabalhos clínicos com crianças; foi sentindo-se atraído por este trabalho de orientação infantil e, pouco a pouco, dedicou-se ao trabalho psicopedagógico e foi quando pensou em ser psicólogo clínico.
Rogers aprendeu e tinha uma enorme...
tracking img