Revolução industrial

Páginas: 7 (1646 palavras) Publicado: 23 de junho de 2011
HOBSBAWM, Eric J.. A Era das Revoluções: Europa 1789-1848. Trad. De Maria Tereza Lopes Teixeira e Marcos Penchel. 14 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

A Revolução Industrial

Segundo Hobsbawm (2001:43), até 1840 a grande corrente de literatura oficial e não oficial sobre os efeitos sociais da revolução industrial ainda não começara a fluir. O próprio nome de revolução industrial refleteseu impacto relativamente tardio sobre a Europa.
Segundo Hobsbawm (2001:43), somente na década de 1830 que a literatura e as artes começaram a ser abertamente obsedada pela ascensão da sociedade capitalista.

“A revolução industrial explodiu”, significa que a certa altura da década de 1780, e pela primeira vez na história da humanidade, foram retirados os grilhões do poder produtivo dassociedades humanas, que daí em diante se tornaram capazes da multiplicação rápida, constante, e até o presente, ilimitado, de homens, mercadorias e serviços. Esse fato é hoje tecnicamente conhecido pelos economistas como a “partida para o crescimento auto-sustentável” (HOBSBAWM, 2001:44).

(...) a revolução industrial não foi um episódio com um princípio e um fim, (...), pois sua essência foi a de quea mudança revolucionária se tornou norma desde então. (...) Mas a revolução mesma, o “ponto de partida”, pode provavelmente ser situada, com a precisão possível em tais assuntos, em certa altura dentro dos 20 anos que vão de 1780 a 1800: contemporânea da Revolução Francesa, embora um pouco anterior a ela (HOBSBAWM, 2001:45).

Segundo Hobsbawm (2001:45), qualquer que tenha sido a razão do avançobritânico, ele não se deveu à superioridade tecnologia e científica. 
Contudo,
(...) a maior parte da expansão industrial do século XVIII não levou de fato e imediatamente, ou dentro de um futuro previsível, a uma revolução industrial.(...) Em 1850, embora tivessem produzido bem mais do que em 1750, o fizeram substancialmente de maneira antiquada (HOBSBAWM, 2001:48).

Além disso, asrevoluções industriais pioneiras ocorreram em uma situação histórica especial, em que o crescimento econômico surge de um acúmulo de decisões de incontáveis empresários e investidores particulares, cada um deles governado pelo próprio mandamento da época, comprar no mercado mais barato e vender no mais caro. (...) Por outro lado, possuía uma economia bastante forte e um Estado suficientemente agressivo paraconquistar os mercados de seus competidores. (...) Além do mais, a Grã-Bretanha possuía uma indústria admiravelmente ajustada à revolução industrial pioneira sob condições capitalistas e uma conjuntura econômica que permitia que se lançasse à indústria algodoeira e à expansão colonial (HOBSBAWM, 2001:48-49).

A indústria algodoeira foi assim lançada, como um planador, pelo empuxo do comérciocolonial ao qual estava ligada; um comércio que prometia uma expansão não apenas grande, mas rápida e, sobretudo imprevisível, que encorajou o empresário a adotar as técnicas revolucionárias necessárias para lhe fazer face (HOBSBAWM, 2001:50).

Segundo HOBSBAWM (2001:50),...mas o mercado ultramarino, não só se expandia de forma fantástica de tempos em tempos, como também o fazia constantemente semum limite aparente. 
(...) a perspectiva tradicional que viu a história da revolução industrial britânica primordialmente em termos de algodão é correta. (...) As fábricas de que tratavam os novos Decretos Fabris eram, até a década de 1860, entendidas exclusivamente em termos de fábricas têxteis e predominantemente em termos de engenhos algodoeiros (HOBSBAWM, 2001:53-54). 

Com isso não sepretende subestimar as forças que introduziram a inovação industrial em outras mercadorias de consumo, notadamente outros produtos têxteis, alimentos e bebidas, cerâmicas e outros produtos de uso doméstico, grandemente estimuladas pelo rápido crescimento das cidades (HOBSBAWM, 2001:54).

Se o algodão florescia, a economia florescia, se ele caia, também caia a economia. Suas oscilações de preço...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Da revolução urbana á revolução industrial
  • Revolução industrial
  • Revolução industrial
  • Revolução industrial
  • Revolução industrial
  • revolução industrial
  • revolução industrial
  • Revolução Industrial

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!