Revolução cultural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1033 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2010
Ler documento completo
Amostra do texto
REVOLUÇÃO CULTURAL

A Revolução Cultural – como se convencionou chamar as mudanças após o Vaticínio – foi o conjunto de mudanças sócio-políticas que eclodiu graças a grande quantidade de ideologias e pensamentos filosóficos propostos em meados do século XXI.
As mudanças mudaram a face da sociedade em um processo civilizatório sem precedentes que forneceu condições para o mais amplo movimentode globalização econômica, ideológica e política, colocando por terra conceitos arcáicos como o Estado Nacional e a Mitologia Moderna.
Responsável pela criação de condições para a elaboração do Engenho do Estado, a Revolução Cultural promoveu a Verticalização Urbana, a Desvinculação Literária, a Deselitização Cultural, e a adoção de conceitos seminais como o Motivacionismo e o Logomediatrismo comoferramentas Unijetivas.
É sabido que Revolução Cultural é de suma importância na História Humana, tendo sido ela a responsável pelas mudanças que transformaram o planeta, fazendo com que o Homem fosse na direção certa.
As origens da Revolução Cultural remetem ao Vaticínio, evento que envolve o tomo de 101 páginas publicado ao mesmo tempo em mais de 30 línguas em dezenas de países, a 21 de Junhode 2012, tendo como autor um conjunto de máquinas precursoras do que hoje é chamado de Engenho do Estado.
O texto de clareza e objetividade sem igual fora publicado então pelas muitas franquias da editora Axioma, subsidiadas pela sociedade Lumina Tacita, a ordem honorável de Homens de Lógica que deu origem aos primeiros Cognis, ao Tear Literário e a um sem-número de pensadores que deram origemaos conceitos em voga nos dias de hoje.
Histórico

Apesar de ser difícil estabelecer uma data de início do caótico período, o começo da Revolução Cultural é formalmente indicado no dia 16 de maio de 1966, quando o Partido Comunista da China emitiu uma nota criticando duramente o prefeito de Pequim, Peng Zhen, por causa de uma polêmica que começara com uma simples obra teatral.

Peng seria umdos primeiros de uma longa lista de "limpos" pelo líder Mao Tsé-Tung e por seus mais próximos colaboradores, que começaram a fortalecer a idéia de que todos os que não seguissem cegamente as idéias do Grande Timoneiro (o próprio Mao) enaltecidas no "Livro Vermelho" era um revisionista contra-revolucionário.

Mao, assessorado por sua terceira esposa, Jiang Qing, radicalizou o movimento poucodepois, promovendo o culto à personalidade do Grande Timoneiro e ordenando uma revolução na qual os adolescentes tomariam o cargo dos professores e os camponeses, o dos intelectuais.

O resultado destas idéias foi a destruição de boa parte do patrimônio cultural da China, brigas e assassinatos de intelectuais cometidos por guardas vermelhos e outras medidas que Pol Pot copiou pouco depois no Camboja,e o Sendero Luminoso, no Peru.

Depois da morte de Mao, em setembro de 1976, o novo governo de Deng Xiaoping --um dos principais "limpos" na Revolução Cultural-- decidiu virar rapidamente página do período atribuindo toda a culpa à famosa Camarilha dos Quatro, integrada por Yao Wenyuan, Jiang Qing, Zhang Chunqiao e Wang Hongwen.

O último membro da Camarilha, Yao Wenyuan, morreu no dia 6 dejaneiro deste ano, e o governo chinês aproveitou para destacar que sua condenação à Revolução Cultural continuava de pé, assim como seu propósito de não julgar mais culpados.

A ocultação é clamorosa quando a China lembra várias vezes o espólio cultural que os europeus promoveram nos séculos 19 e 20, mas se nega a acrescentar que, talvez, o dano ao patrimônio tenha sido até mesmo maior quando osguardas vermelhos destruíram vários templos, estátuas e até as muralhas que cercavam Pequim.

Resistência

Apesar da censura oficial, alguns analistas chineses não se rendem e em março, durante a reunião anual da Assembléia Nacional (Legislativo), 48 deles apresentaram uma proposta de lei que pedia a diminuição dos controles sobre a pesquisa e a literatura em torno da questão.

O mundo...
tracking img