Revisão bibliográfica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1430 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA
CENTRO DE ENSINO
DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES
COMPONENTE CURRICULAR: METODOLOGIA CIENTÍFICA
PROFESSOR: AUGUSTO CÉSAR
EQUIPE: KÁTIA CISLENE BARBOSA BERNARDO – MAT: 092235433
MARIA GICÉLIA DA COSTA – MAT: 092235425

REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

CAMPINA GRANDE – PB
JUNHO/2010
Neste trabalho, buscamos apresentar uma discussão sobre osaspectos sociolingüísticos variacionistas que caracterizam a comunidade de fala brasileira, a interferência na construção da variação lingüística no português brasileiro e suas conseqüências para a educação. Para isso, respaldamo-nos em alguns teóricos como, Tarallo (2004), Bortoni-Ricardo (2004) e Bagno (2002-2005).

Palavras-chave: Linguística. Variantes. Preconceito Linguístico.

No Brasil nãoexiste um português brasileiro e que o português que se fala não apresenta uma única face, ou seja, a comunidade brasileira é constituída de diversas variações, de diversos portugueses, a sociedade brasileira apresenta uma diversidade lingüística que muitas vezes são vistas como marcas peculiares, não só de cada individuo, mas de região para região.
Partindo desse contexto, Bortoni-Ricardo (2004),se propõe a esclarecer que a comunidade de fala brasileira é marcada por diversas variações e que por isso não provém apenas de fatores como sexo ou região, por exemplo, mas também de um fator histórico, de letramento, urbanização e até mesmo de monitoração estilística, então o simples fato de em toda comunidade de fala, sempre existir uma variação lingüística, implica dizer que todo espaço, sejaele grande ou pequeno (um pequeno município, uma capital, um estado ou um país) vão apresentar variedades lingüísticas que, por sua vez, vão constituir as características e as diferenças sociolingüísticas do país.
Primeiramente, cumpre saber que a escola lingüística embasada no estudo das variedades da língua denomina-se Sociolinguística, a qual não admite a existência de uma ciência dalinguagem que não seja social.
Esse modelo teórico-metodológico foi criado pelo americano William Labov, que foi o iniciador da Sociolinguística, que afirma o seguinte:
“O serviço mais útil que os linguístas podem prestar hoje é varrer a ilusão da deficiência verbal e oferecer uma noção mais adequada das relações dialetos-padrão e não-padrão (WILLIAM LABOV, The Logic of Norstandat English, 1969).Labov voltou veementemente a insistir na relação entre língua e sociedade e na possibilidade, virtual e real, de se sistematizar a variação existente e próprio da língua falada, apresentando seu modelo como variantes da língua consideradas certas ou erradas. Tarallo afirma que: “Variantes Linguísticas são, portanto, diversas maneiras de se dizer a mesma coisa em um mesmo contexto, e com o mesmovalor de verdade” (TARALLO, 2004, P.8).
Se as diversas formas das pessoas se comunicarem em uma dada comunidade, referindo a um mesmo contexto, são consideradas variantes lingüísticas, como diz o autor, então, por que observamos essas maneiras como certas ou erradas?
Então surge uma questão de preconceito e não aceitação de valores.
O modo como a língua é ensinada na escola, praticatradicionalmente o modelo da deficiência. Muitos professores ainda sentem dificuldades ou não sabem como agir quando se deparam com aquilo que muitos consideram erros de português; e simplesmente diz para seu aluno que não pode falar dessa maneira porque “é errado”, sem explicar para ele que existem muitas formas de se expressar e que cada uma dessas maneiras deve ser adotada de acordo com a situação em queele se encontra.
Almejamos que nossos educadores compreendam que não existem “erros” de português, o que existem são variantes lingüísticas. De acordo com Bortoni-Ricardo (2004, P.38), algumas atitudes são comuns a vários professores, em relação às situações de uso de variantes lingüísticas por seus alunos. São elas:
- O professor identifica “erros de leitura”, isto é erros na decodificação...
tracking img