Reuso de aguas cinzas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1449 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
REUSO DAS ÁGUAS CINZA E ÁGUAS DAS CHUVAS EM RESIDÊNCIA



INTRODUÇÃO

A água é um elemento essencial para a vida do planeta terra e para os seres vivos que o habitam, sabemos que a quantidade de água é o mesmo desde os tempos primórdios da espécie humana, a única diferença está na qualidade. Aproximadamente 70% da superfície terrestre encontram-se coberta por água. No entanto, menos de 3%deste volume é de água doce, cuja maior parte está concentrada em geleiras (geleiras polares e neves das montanhas), restando uma pequena porcentagem de águas superficiais para as atividades humanas.

Hoje sabemos que existe a probabilidade da água no mundo um dia tornar escassa, mesmo que demore ainda muitos séculos, e que talvez nem estejamos mais aqui, porém trata-se de um problema universalque deve ser previsto e evitado. A má distribuição de água pelo mundo, aonde em lugares existe um enorme disperdicio e em outros não existe praticamente nenhum vestigio de água, esse tipo de problema, é real, e como objetivo principal iremos discuti-lo a seguir, implementando ideias e algumas soluções, comentando novidades e atribuindo conhecimento para que todos possam entender o problema noqual nos encontramos, e que é algo presente nas nossas vidas todos os dias, mas quase ninguém percebe.



























DISCUSSÃO E OBJETIVO



A água doce é distribuída de forma desigual por toda extensão do planeta, mais o Brasil é privilegiado neste quesito, e por isso o disperdicio é tão presente. Apesar de conter uma quantidade de águaela é distribuída de forma irregular sobre o território, e 69% da água doce encontram-se na Região Amazônica e 31% nas demais regiões as quais concentram 95% da população do País. Segundo o Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica, atual ANEEL. Isso causa um grande distúrbio na distribuição de água potável para os brasileiros, pois em alguns lugares, principalmente na região nordeste,falta água em boa parte ano.

Assim muitos métodos foram criados com o passar ds anos para que esse disperdicio fosse reduzido, não só no brasil, como o aproveitamento de águas pluviais em edificações, que não é um conceito tão recente. No Brasil, foi introduzido pelos norte-americanos, em 1943, com a construção de uma instalação na Ilha de Fernando de Noronha (Maio, 2004). Nosúltimos anos, porém, o aumento da demanda por água ocasionado pelo crescimento populacional acentuado e desordenado nos grandes centros urbanos brasileiros, tem imposto pressões econômicas e sócio-ambientais aos novos empreendimentos imobiliários, no que concerne à adoção de medidas que visem à diminuição de consumo e a busca por fontes alternativas de água.

Nesse sentido, aimplementação de sistemas de aproveitamento de águas pluviais para fins não potáveis, como rega de jardins e áreas verdes; lavagem de pisos, passeios e fachadas; ornamentação paisagística e descarga de vasos sanitários, torna-se uma alternativa bastante viável para as novas edificações. Além da água de chuva coletada no sistema de drenagem de edifícios, outras fontes de água bruta, normalmente ignoradas,como a água de condensação de ar-condicionado e a proveniente de cortinas de drenagem de lençol freático também podem ser aproveitadas para os fins não potáveis.

Apesar de ser uma alternativa economicamente viável e sócio-ambientalmente correta, o aproveitamento de águas pluviais não deve ser implementado de forma irresponsável. Diversas pesquisas (Maio, 2004; Jaques et al., 2005; Valle etal., 2005) demonstram que a água da chuva carrega poluentes (substâncias tóxicas e bactérias), cuja ingestão ou contato com a pele e mucosas pode causar doenças, que vão desde simples irritações cutâneas à severas infecções intestinais. Dessa forma, é importante o tratamento da água armazenada antes de sua utilização, principalmente quando o uso pretendido envolve contato direto com seres...
tracking img