Resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1686 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo dos textos:
“A Arte como Procedimento” e o “Formalismo Russo”
Teoria da Literatura II


Texto: “A Arte como Procedimento”
Os formalistas russos tinham como objetivo estudar e desvendar como funciona a literatura; deles surgiu a ideia de que a “arte como procedimento” é, primeiramente, a explicação da arte por um método.
Viktor Borisovich Chklovski fundou o OPOYAZ (Sociedade para oEstudo da Linguagem Poética), um dos principais grupos do Círculo Lingüístico de Moscou. Crítico literário, escritor e cenógrafo é considerado por muitos o pai do formalismo russo.
Chklovski cunhou e discutiu em seus textos o conceito de ostranenie, que pode ser traduzido como estranhamento, singularização ou desfamiliarização.
O autor inicia o texto expondo o conceito “A arte é pensar porimagens” de Potebnia e os seus seguidores diziam que não existe arte e poesia sem imagem. Ovsianiko-Kulikovski aprofundou estudos iniciais de Potebnia no que se refere à fábula e serviu de fundamento para tentar estender e aplicar o conceito à música, arquitetura e poesia lírica. Após 15 anos de trabalho infrutífero Ovsianiko-Kulikovski isolou “…a poesia lírica, a arquitetura e a música, e a ver aí umaforma singular de arte, arte sem imagens, e a defini-las como artes líricas que se dirigem imediatamente às emoções.”
Chklovski afirma que a fábula é mais simbólica que o poema, o provérbio mais simbólico que a fábula… e que o problema foi esta e outra definição “A arte é antes de tudo criadora de símbolos” resistiram e sobreviveram à derrocada da teoria sobre a qual estava fundada, maisintensamente na corrente simbolista e entre os seus teóricos. “…a poesia = a imagem, serviu de fundamento a toda teoria que afirma que a imagem = o símbolo = a faculdade de a imagem tornar-se um predicado constante para sujeitos diferentes. Esta conclusão seduziu os simbolistas… pela afinidade com as suas ideias, e se acha na base da teoria simbolista.”
A partir deste primeiro momento o texto “A artecomo procedimento” se contrapõe aos primeiros argumentos apresentados e começa a desenvolver e apresentar conceitos que ajudarão a apresentar de maneira melhor a singularização:
- “…as imagens são quase que imóveis; de século em século, de país em país, de poeta em poeta, elas se transmitem sem serem mudadas.”
- “Todo o trabalho das escolas poéticas não é mais que a acumulação e revelação de novosprocedimentos para dispor e elaborar o material verbal, e este consiste antes na disposição das imagens que na sua criação.”
- “… o pensamento por imagens não é o vínculo que une todas as disciplinas da arte, mesmo da arte literária; a mudança das imagens não constitui a essência do desenvolvimento poético.”
Ainda destaca que Potebnia não distinguia a língua da poesia da língua da prosa, queele não percebeu que existem dois tipos de imagens: “a imagem como um meio prático de pensar, meio de agrupar os objetos e a imagem poética, meio de reforçar a impressão.” E se utiliza de autores como Spencer, R. Avenarius, A. Vesselovski para confirmar que “A ideia da economia de energia como lei e objetivo da criação é talvez verdadeira no caso particular da linguagem, ou seja, na línguacotidiana; estas mesmas ideias foram estendidas á língua poética, devido ao não reconhecimento da diferença que opõe as leis da língua quotidiana às da língua poética. …Por isso devemos tratar as leis da despesa e economia na língua poética dentro do seu próprio campo, e não por analogia com a língua prosaica.”
Chklovski continua “As leis de nosso discurso prosaico com frases inacabadas e palavraspronunciadas pela metade se explicam pelo processo de automatização” afirmando que este processo também acarreta inconsciência. Para contrapor, apresenta como deve ser o ato de percepção: “E eis que para devolver a sensação de vida, para sentir os objetos, para provar que pedra é pedra, existe o que se chama arte. O objetivo da arte é dar a sensação do objeto como visão e não como reconhecimento; o...
tracking img