Resumo o sentido da colonização

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2373 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo do texto Sentido da Colonização

Autor: Caio Prado




Todo povo em sua “evolução” tem sua lógica. Quem observa o conjunto dos fatos e acontecimentos que constituem num largo período de tempo não deixa de reparar que a linha de acontecimentos que se sucedem em ordem rigorosa, ininterrupta e direcionada sempre em uma determinada orientação. É isto que deve ser analisado na historiade um povo, seja ela qual for os momentos e aspectos dela que interessa, porque todos os momentos e aspectos não são senão partes, por si só incompletas, de um todo que deve ser sempre o objetivo último do historiador, por mais particularista que seja. Tal indagação é tanto mais importante e essencial que é por ela que se define, tanto no tempo como no espaço, a individualidade da parcela dehumanidade que interessa ao pesquisador: povo, país, nação, sociedade, seja qual for à designação apropriada no caso.

O sentido de evolução de um povo pode variar acontecimentos diferentes a ele, transformações internas do seu equilíbrio e estrutura, ou ambas, assim podendo levar a vias ignoradas até então. Portugal nos traz um exemplo que até os fins do séc. XIV, e desde a constituição monárquica, ahistoria portuguesa se define pela formação de uma nova nação europeia e articula-se na evolução geral da civilização do Ocidente da qual faz parte, no plano da luta que teve de sustentar, para se constituir, contra a invasão árabe que ameaçou num certo momento todo continente e sua civilização. No alvorecer do século XV, a história portuguesa muda de rumo. Integrado nas fronteiras geográficasnaturais que seriam definitivamente as suas, constituído territorialmente o Reino. Portugal se vai transformando em um país marítimo; desliga-se, por assim dizer, do continente e volta-se para o Oceano que se abria para outro lado; não tardará, com suas empresas e conquistas no ultramar, em se tornar uma grande potencia colonial.

Precisamos começar entender o todo, o geral para que a evolução deum povo possamos entender. Já os pormenores e incidentes passam a segundo plano. Quanto ao Brasil seguiremos a partir de um momento exato, que é final do período de colônia. Momento este escolhido já que se apresenta como um termo final e a resultante de toda nossa evolução anterior. A sua síntese, em uma palavra sentido.

Seguindo, destes três séculos de atividade colonizadora que caracterizama historia dos países europeus a partir do século XV: atividade que integrou um novo continente: África e Ásia. Processo acabaria por integrar uma nova ordem, que é a do mundo moderno, em que a Europa, ou antes, a sua civilização, se estenderia dominadora por toda parte.

A expansão marítima dos países da Europa, depois do século XV, expansão de que o descobrimento e colonização da América seoriginam de simples empresas comerciais levadas a efeito pelos navegadores daqueles países. Deriva do desenvolvimento do comercio continental europeu, que até o séc. XIV é quase unicamente terrestre. No séc. XIV, mercê de uma verdadeira revolução na arte de navegar e nos meios de transporte por mar, outra rota ligará aqueles dois polos do comercio europeu: será a marítima que contorna o continentepelo estreito de Gilbratar. Rota que substituirá a primitiva. Tendo como primeiro reflexo desta transformação, deslocação da primazia comercial dos territórios centrais do continente, por onde passava a antiga rota, para aqueles que forma sua fachada oceânica: a Holanda, Inglaterra, Normandia, Bretanha e a Península Ibérica.

Este novo equilíbrio firma-se (principio do séc. XV) e dele derivaránão só todo um novo sistema de relações internas do continente, como nas suas consequências mais afastadas, a expansão europeia ultramarina. O papel de pioneiro nesta nova etapa caberá aos portugueses, os melhores situados, geograficamente, no extremo desta península que avança pelo mar. Tudo acontece na primeira metade do séc. XV, já em meados do mesmo se começa um plano mais amplo: atingir o...
tracking img