Resumo: a propaganda no brasil - evolução histórica as décadas de 20 e 30

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1591 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo: A Propaganda no Brasil - Evolução Histórica

As décadas de 20 e 30
A década de 1920 já apresentava grandes nomes na propaganda como Pery Gomes, Voltolino, Delia Latta, o cartazista Mirgalowski, e o jornalista Antônio Abranches (que fazia versinhos) e algumas campanhas notáveis como da Ford, dos biscoitos Aymoré, do sabonete Eucalol, Texaco, Shering, Produtos Miami de Toucador,Indústria Matarazzo e Westinghouse, também se destacam propagandas de grande êxito, em termos de originalidade, a do Guaraná Espumante e do Chocolate Lacta. Desde 1922 a propaganda ia modelando novos rumos, neste ano foi editado o Decreto n.º 15.524 que regulava a distribuição de vales e brindes promocionais. Foi nele também (o ano) que começou a operar a Companhia Interestadual de Propaganda, explorandoanúncios em bondes, outro fato importante deste ano foi o surgimento do primeiro all type, na Bahia a indústria e varejista de calçados Stella, criou um jornal de propaganda. Em 1925 o surgem anúncios ilustrados por Acquarone e começa a se organizar os departamentos de propaganda da General Eletric por Armando D’Almeida e o da General Motors em 1926. O primeiro jingle foi composto em 1927 porSinhô chamado “Só na casa Aguiar”, aparecem as revistas Cinearte e Aeronáutica, o mesmo com as meias Íris, a propaganda da Light passou para o estadunidense F.C. scoville. Já em 1928 Sinhô compôs novo jingle com C. Castro para a Light e um samba com seu irmão Ernesto Silva (Caboclo) para a cerveja Super Ale, e a Casa Edison gravou um comercial em disco, no mesmo ano novas agências como A Redatorial,O Cruzeiro, o Centro Brasileiro de publicidade, em Fortaleza O Povo, a A Progressista com José Soares Brandão no atendimento, a conta da Cinzano foi entregue a Pettinati. Ainda em 1928 Chega ao país Henrique Mirgalowski criador de cartazes, Júlio Cosi faz um estudo sobre o mercado e nomeia representantes pra sua agência ( A Eclética), aparecem anúncios da Philips desenhados por Otto Sachs. Em 1929a Pettinati faz a campanha do candidato a presidência Júlio Prestes e para a Cia. De Cigarros Flórida, Bastos Tigre fez anúncios para a Saúde da mulher, ano dos preimeiros anúncios de Urodonal traduzidos do francês, marcaram o ano a fundação da agência A. D’Almeida já representando a Foreign Advertising e criou campanhas para a Flit, já em São Paulo chega a filial da J. Walter Thompson, dirigidapor J. Maxwell Kennard, para atender a General Motors (a house que foi uma “escola” de propaganda “moderna” no brasil ) e ainda os pneus Goodrich e automóveis Chevrolet, ele logo foi substituído por Harry W. Gordon, iniciando o uso do fotógrafo Henrique Becherini. A “Jurubeba Leão do Norte” inaugurou seu house organ e também a Casas Pernambucanas que lançou um jingle.
Os anos 1930 forammarcados pelas revoluções (1930 e 1932) e o golpe de estado de 1937 de modo que os fatores políticos destacaram-se na sociedade e economia, rapidamente surgiram reflexos na publicidade. No inicio da década em 1930 em Recife foi fundada a The propagandist, pioneira no Nordeste por Maurício Ferreira e painéis com pisca-pisca introduzidos por Evaristo Maia, na cidade de São Paulo o redator Itálico AnconaLopez monta a Publicidade Sem Rival, Jorge Mathias organiza a Cine Anúncios onde ele acumulava funções, Paulo Machado de Carvalho montou uma organização para explorar luminosos, no mesmo ano surge a primeira agência do país nos moldes estadunidenses, a Empresa Nacional de Propaganda fundada por Aldo Xavier da Silva e Francisco Teixeira Orlandi, porém logo foi desativada. No Rio de Janeiro FelipeLima montou A Organizadora e contava com a participação de Antônio Azevedo. Em Minas a figura de corretor de anúncios começava a se propagar. A J. W. Thompson começa a se destacar e conquista as contas da Sul América Seguros, da Kodak e da Atlantic. Ao que se consta Helena Ferraz foi a primeira redatora de anúncios do Brasil, ela ainda lançou o jornal Correio Universal entre seus clientes o Xarope...
tracking img