Resumo pec 4 - keynes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7229 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Keynes
Postulados Clássicos – Cap. 2
A teoria clássica do emprego baseou-se em dois postulados fundamentais:
1. O salário real é igual ao produto marginal do trabalho (lado da demanda)
2. A utilidade marginal do salário real é igual a desutilidade marginal do trabalho (lado da oferta)
Onde, desutilidade é qualquer motivo que induza um individuo a recusar um trabalho, em vez deaceitar um salário que representa uma utilidade inferior para ele. Esse postulado é compatível com o desemprego “friccional”, devido a sua interpretação que permite certas imperfeições de ajustamento que impedem um estado contínuo de pleno emprego. Exemplos para o desemprego “friccional” são: o desemprego em razão de uma temporária desproporção dos recursos especializados, da procura constante, deatrasos decorrentes de mudanças imprevistas, ou, pelo fato da mudança de um emprego para o outro levar um tempo.
O postulado também é compatível com o desemprego “voluntário”, que se deve pelo individuo recusar, ou ter incapacidade, de aceitar uma remuneração equivalente à sua produtividade marginal, decorrente da legislação, costumes sociais.
O primeiro postulado determina a curva dedemanda por emprego, e o segundo, a curva de oferta. O volume do emprego é fixado pelo ponto onde a utilidade marginal do produto se iguala com a desutilidade marginal do emprego. A consequência disso, é que só existem quatro formas de aumentar o emprego:
1. Mudanças organizacionais que fazem com que o desemprego friccional diminua.
2. Redução da desutilidade marginal do trabalho expressa pelosalário real, de modo que o desemprego voluntário diminua. Se todos aceitarem trabalhar por menos, a curva de oferta irá se deslocar para baixo, ou seja, a desutilidade marginal se desloca sobre a curva até se igualar com o salário real.
3. Aumento da produtividade marginal do trabalho nas industrias produtoras de bens de “consumo assalariados” (compõem o consumo de um trabalhadorassalariado). De modo que a curva de oferta se desloca para cima.
4. Aumento do preço dos bens de consumo de não assalariados. O salário real cresce, aumentando então o poder de compra, logo, quem não trabalhava, passa a ofertar trabalho. E também, a redução por bens salário provoca queda da demanda, de forma que os preços se reduzem e o salário aumenta.
Rejeição de Keynes ao segundo postuladoSegundo Keynes, quanto maior a procura por mão-de-obra, maior quantidade de trabalho será oferecida ao nível do salário nominal vigente. A escola clássica concilia esse fenômeno com o segundo postulado, argumentando que, os indivíduos não aceitarão trabalhar por esse salário nominal vigente, a menos que haja um acordo entre os operários, admitindo trabalhar por menos, logo maior seria o volume deemprego. Porém, Keynes argumenta que esse desemprego é voluntário em vez de involuntário, em virtude dos efeitos de contratos coletivos de trabalho, etc.
Caso a mão-de-obra atual não esteja disposta a trabalhar por um salário nominal menor, ela será induzida a greves e outros meios, ocorrendo uma saída do mercado de trabalho de uma mão-de-obra atualmente empregada. Dessa forma não é necessáriodeduzir que o nível presente dos salários reais é igual à desutilidade marginal do trabalho, pois, pode acontecer que o trabalhador exija um mínimo para o salário nominal em vez de um mínimo para o salário real. Ou seja, trabalhadores não barganham o salário real, e sim o nominal.
Com isso o modelo clássico desmorona, pois a oferta de trabalho não é uma função dos salários reais como sua únicavariável, deixando indeterminada a questão do que será o nível efetivo de emprego. O argumento de que o desemprego em um período de depressão seja caracterizado pelos indivíduos recusarem um salário nominal menor não está claramente respaldado pelos fatos. Uma quantidade de mão-de-obra superior à atualmente empregada, encontra-se disponível ao salário nominal vigente, mesmo que os preços dos bens...
tracking img