Resumo para avaliação: fundamentos históricos teóricos e metodológicos do serviço social i

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3137 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo para avaliação: Fundamentos Históricos Teóricos e Metodológicos do Serviço Social I

O modo de produção capitalista

Segundo Martinelli, o rigor da repressão e a perda de vidas operárias levarão os trabalhadores a refletir sobre os objetivos de suas manifestações e sobre as estratégias em uso, pois suas ações estavam marcadas pelo espontaneísmo e pela falta de princípios organizativos,o que os levava a focar o alvo errado. Contudo, lentamente os trabalhadores começaram a perceber que seus reais opressores eram os donos dos meios de produção e não as máquinas.
De acordo a autora, o Serviço Social responde aos interesses da classe dominante. O seu trabalho envolve seus agentes na ilusão de servir e os destinatários de sua prática na ilusão de que eram servidos, uma vez que aclasse dominante procurava mascarar as suas reais intenções do sistema capitalista, impedindo que se tornasse transparente.
Martinelli ainda refere que o Serviço Social responde interesses da classe dominante e dos trabalhadores. O seu trabalho se dá pela mediação entre as classes. Ele tanto ajuda a classe dominante a estabelecer o controle social dos trabalhadores, na mediada em que ele viabilizaos serviços sociais, como contribui para o recebimento pelos usuários dos benefícios sociais. Ele atua com as expressões da questão social e tem como um dos seus objetivos amortecer os conflitos sociais.
A classe trabalhadora enquanto mão-de-obra deveria estar livre para circular pelo mercado, pois até o momento ele era preso ao regime feudal e submetido a severas punições se transgredisse odisposto na legislação. Era chegada a hora de transformá-lo em “trabalhador livre”.

Das condições de trabalho do operário industrial nos séculos XVIII e XIX

O trabalhador industrial era extremamente explorado recebendo baixos salários e tendo que enfrentar condições de insalubridade de trabalho, necessitando, ainda, da complementação do trabalho da mulher e das crianças e dos adolescentes. Ele esua família viviam em aglomerações, enfrentando a promiscuidade, doença, falta de habitação, miséria, entre outros.

A expansão do movimento operário e a retração do capital

O avanço do capitalismo em meio à exploração e à miséria fermentou o ativismo trabalhista do século XIX, cujo objetivo era destruir as condições subumanas estabelecidas pela industrialização.
De 1760 a 1830, arevolução industrial ficou limitada à Inglaterra, a oficina do Mundo. Para manter a exclusividade, era proibido exportar maquinário e tecnologia. Mas a produção de equipamentos industriais superaria logo as possibilidades de consumo interno e não seria possível conter os interesses dos fabricantes. Além disso, as nações passaram a identificar o poderio de um país com seu desenvolvimento industrial. E oprocesso se difundiu pela Europa, Ásia e América.
A tecnologia industrial avançou, a população cresceu, os movimentos imigratórios se intensificaram. No fim do século xix, sobreveio a primeira grande depressão (1873 -1896), que fortaleceu as empresas pela centralização e concentração do capital. Iniciou-se aí nova fase do capitalismo, a fase monopolista ou financeira, que se desdobrou na exportaçãode capitais e no processo de colonização da áfrica e da Ásia. A Europa da primeira metade do século xix foi sacudida por significativos movimentos revolucionários que aprofundou a luta entre os partidos do antigo regime e os adeptos da nova sociedade capitalista burguesa.
A revolução industrial, iniciada na segunda metade do século xviii, na Inglaterra, provocou uma série de transformaçõessocioeconômicas no continente europeu, tais como a transferência do centro econômico das áreas rurais para os centros urbanos – consolidação do capitalismo como sistema dominante.
De acordo com a leitura que podemos fazer do mundo moderno, dominado pela sociedade de consumo, no qual a indústria é o mais importante dos setores da sua economia, ela provoca o desenvolvimento de atividades que lhe são...
tracking img