Resumo livro: gesser, a. libras? que língua é essa? (crenças e preconceitos em torno da língua de sinais e da realidade surda). são paulo: parábola, 2009

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1153 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo
Livro: GESSER, A. Libras? Que língua é essa? (Crenças e preconceitos em torno da língua de sinais e da realidade surda). São Paulo: Parábola, 2009

É bastante comum pensar que todos os surdos falam a mesma língua em qualquer lugar do mundo. Mas assim como na linguagem oral em que cada país tem sua própria língua, a língua de sinais também possui as suas variações decorrente do lugar emque ela está inserida. Por isso ela não pode ser considerada universal. Universal o impulso das pessoas para a comunicação, como por exemplo, a sinalização, no caso dos surdos.
A língua de sinais não pode ser considerada artificial, pois as línguas consideradas artificiais são aquelas construídas organizadas e construídas com alguma finalidade específica, como por exemplo, o gestuno (língua dossinais internacionais) e o esperanto (língua oral universal), ambos criadas com o intuito de serem universais. Portanto a língua de sinais é natural, pois passou por transformações como parte de um grupo cultural do povo surdo.
Diferentemente das línguas orais que tiveram seus estudos iniciados em 1660, foi com o estudo descritivo de William Stokoe, em 1960, que a língua de sinais teve o seureconhecimento lingüístico. Para descrever os níveis fonológicos e morfológicos da língua americana de sinais (ASL), Stokoe aponta a configuração da mão (CM), o ponto de articulação (PA) ou locação(L) e movimento(M), sinalizado por uma seta, como parâmetros. Com o aprofundamento dos estudos sobre ASL, em 1970, de Robbin Battison, Edward S. Klima e Ursulla Bellugi, eles definiram um quarto parâmetro:a orientação da palma da mão (o). Esse contraste de dois itens lexicais com base em um único componente recebe o nome de par mínimo. Os sinais de grátis e amarelo (que se opõe quanto à CM) é um exemplo de par mínimo.
Para produzir informação lingüística na língua de sinais, as mãos são o único meio utilizado. A diferença entre a língua oral (unidades organizadas seqüencialmente) e a língua desinais (unidades organizadas simultaneamente) é a forma como as combinações das unidades são construídas.
A língua dos surdos não é mímica, pois um estudo feito por Klima e Bellugi, com surdos usuários de ASL, mostrou que cada um pode fazer diferentes mímicas para um mesmo objeto, que ele era mais detalhado e mais demorado de ser explicado, enquanto na ASL permanecia apenas uma variedade com ointuito de se ver o símbolo relacionado para esse objeto.
É possível expressar conceitos abstratos na língua de sinais. Sinais não são gestos (traços paralinguísticos ou extralinguísticos das línguas orais, de acordo com o Dicionário de lingüística e fonética). Portanto, as pessoas que falam língua de sinais podem expressar quaisquer idéias ou conceitos abstratos como sentimentos ou emoções. E assimcomo na língua oral, na de sinais há alguns sinais icônicos, as onomatopéias são um exemplo que sinal icônico na língua oral.
Todas as línguas são conceituais, a diferença é como cada uma guarda os conceitos em unidades lingüísticas.
Por ser proibida antigamente, os surdos deveriam aprendê-la escondido, sendo vista como um código secreto. Mas atualmente as pessoas podem ter acesso a essalíngua sem ser restrito a um certo numero de pessoas.
A língua de sinais não é um alfabeto manual. Ele é apenas um recurso utilizado para soletrar manualmente as palavras. Esse recurso é utilizado para soletrar siglas, nomes próprios de pessoas ou lugares e alguma palavra que ainda não tem sinal na língua de sinais. No alfabeto manual para surdo-cegos, os indivíduos utilizam as duas para soletrar, poisnecessitam pegar na mão do interlocutor para tatear o sinal.
A língua de sinais é independente da língua oral para a sua concepção lingüística, pois é própria e autônoma. Mesmo a língua portuguesa sendo de principal importância tanto para o surdo com para os outros, é com a língua de sinais que ele poderá ser inserido junto aos que são surdos. Cada língua de sinais tem as suas próprias...
tracking img