Resumo lingua, linguagem, linguistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4470 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Linguagem, língua, lingüística




É notável a semelhança nas explicações em epigrafe sobre a origem do mundo: embora formuladas em épocas remotas, associam a palavra ao poder mágico de criar. O fascínio que a linguagem sempre exerceu sobre o homem vem desse poder que permite trocar experiências. A linguagem verbal é a matéria do pensamento e o veiculo da comunicação social. Não hásociedade sem comunicação. Tudo o que se produz como linguagem ocorre em sociedade e constitui uma realidade material que se relaciona com o que lhe é exterior. Como realidade material a linguagem é relativamente autônoma.
A complexidade do fenômeno lingüístico vem há muito desafiando a compreensão dos estudiosos. Retraçaremos a história dessa busca para entender como o objeto de estudo foiaos poucos se delineando e assumindo as configurações que hoje nos estudo lingüísticos.


1. Uma breve historia do estudo da linguagem

O interesse pela linguagem é muito antigo. Foram razões religiosas que levaram os hindus a estudar sua língua, para que os textos sagrados não sofressem modificações. Mais tarde os gramáticos hindus dedicaram-se a descrever minuciosamente sua língua.Os gregos preocuparam-se em definiras relações entre o conceito e a palavra que o designa. Aristóteles desenvolveu estudos noutra direção, tentando proceder a uma analise precisa da estrutura lingüística.
Varrão dedicou-se a gramática, esforçando-se por defini-la como ciência e como arte.
Na Idade Média, os modistas consideraram que a estrutura gramatical das línguas é uma euniversal.
A religiosidade ativada pela Reforma provoca a tradução dos livros sagrados em numerosas línguas.
Em 1660, a Grammaire generale ET raisonnee de Port Royal, ou Gramática de Port Royal, de Lancelot e Arnaud demonstra que a linguagem se funda na razão.
O conhecimento de um numero maior de línguas vai provocar o interesse pelas línguas vivas. O pensamento lingüísticocontemporâneo preconizava a analise dos fatos observados. O estudo vai evidenciar o fato de que as línguas se transformam com o tempo.
A publicação de Franz Bopp sobre o sistema de conjugação do sânscrito é considerada o marco do surgimento da Lingüística Histórica. A descoberta de semelhanças entre essas línguas e grande parte das línguas européias vai evidenciar que existe entre elas uma relaçãode parentesco.
O grande progresso na investigação do desenvolvimento histórico das línguas foi acompanhado por uma descoberta fundamental que veio a alterar o próprio objeto de analise dos estudos sobre a linguagem. Os estudiosos compreenderam melhor do que seus predecessores que as mudanças observadas nos textos escritos correspondentes aos diversos periodos que levaram. A Lingüísticamoderna considera a prioridade do estudo da língua falada como um de seus princípios fundamentais.
A Lingüística não era autônoma, submetia-se as exigências de outros estudos. O método cientifico supões que a observação dos fatos seja anterior ao estabelecimento de uma hipótese e que os fato observados sejam examinados sistematicamente mediante experimentação e uma teoria adequada.


2. Oque é a linguagem?

As línguas naturais são manifestações de algo mais geral, a linguagem. Tal constatação fica mais patente se pensarmos em traduzi-la para o inglês, que possui um único termo – language – para os dois conceitos – língua e linguagem.
O desenvolvimento dos estudos lingüísticos levou muitos estudiosos a proporem definições da linguagem. Apresentadas duas propostas, ade Saussure e a de Chomsky, que pressupõem uma teoria geral da linguagem e da analise lingüística.
Saussure considerou a linguagem “heteróclita e multifacetada”, pois abrange vários domínios; é, ao mesmo tempo, física, fisiológica e psíquica; pertence ao domínio individual e social; “não se deixa classificar em nenhuma categoria de fatos humanos, pois não se sabe como inferir sua unidade”....
tracking img