Resumo: historia critica da arquitetura moderna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (267 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo/ Citações: O homem passa a exercer controle sobre a natureza e ela passa a exercer uma influência na consciência humana, dando origem a obras imensas no âmbito ferroviárioe rodoviário e também em obras acadêmicas com o surgimento de disciplinas humanistas. Surge uma necessidade de encontrar um estilo arquitetônico que representava a nova situaçãovivida, sem ser cópia de algum outro estilo passado, mas com os princípios e fundamentos que estes eram baseados: um estilo autêntico. Ampliaram-se as o leque de localidades aserem escavadas e descobertas a fim de encontrar o verdadeiro estilo autêntico, assim surgiu grandes expedições para outras localidades ainda não desbravadas. Começa a surgir umdebate entre alguns autores a respeito das culturas mediterrânicas: etrusca, grega, romana e egípcia. Cada autor defende uma vertente de que o verdadeiro estilo se encontra em umadestas culturas: Le Roy: defende a cultura grega; Giovanni Battista Piranesi: defende os etruscos associados aos romanos. James Stuart: ordem dórica grega. No final do século XVIIClaude Perrault questiona as proporções vitruvianas do modo como elas foram recebidas e apuradas pela teoria clássica. (pág.4). Assim o abade Cordemoy, substitui os atributosvitruvianos da arquitetura (utilidade, solidez e beleza) por sua trindade própria: o Tratado de Cordemoy (ordem, distribuição e conveniência). A arquitetura passa a ser mais geométricae com a aplicação dos elementos clássicos de forma mais apropriada e adequada ao lugar. A ornamentação também era adequada a arquitetura, algumas sem nenhuma ornamentação, pois aprópria arquitetura era a ornamentação desejada. O abade Laugier reinterpreta Cordemoy, propondo uma arquitetura “natural”, universal, consistindo a “cabana primitiva”,...
tracking img