Resumo eia/rima estrada do comperj

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2641 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Relatório de EIA/RIMA
* Objetivo
O presente trabalho tem por finalidade a resenha do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e do Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) do píer e via especial de acesso para o transporte dos grandes equipamentos do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro - COMPERJ.

* Introdução
Trata-se de um documento elaborado para analisar os impactos gerados peloempreendimento. Sua confecção seguiu todas as normas e instruções técnicas obedecendo à legislação ambiental em vigor, assim como as normas estabelecidas pela Petrobrás.
As equipes responsáveis pelos estudos alem de entrevistas com moradores, levantamentos alternativos para o empreendimento também consultou EIAs, mapas e levantamentos ao longo dos últimos anos para implantação do COMPERJ e outrosempreendimentos co-localizados além de dados estatísticos de fontes oficiais.
Com a implantação do COMPERJ, que possui instalações industriais compostas por peças de diversas dimensões e pesos, que em sua maioria possuem características que não nossas estradas públicas, já existentes, não suportam. Assim, tornou-se necessária a implantação de uma via especial para o transporte das cargas maispesadas e com dimensões excessivas não só via terrestre, mas também por via marítima através da construção de um píer na Praia da Beira e da implantação de um canal d navegação.
Acredita-se que todas as alternativas foram esgotadas através da elaboração de seis alternativas para o empreendimento. A alternativa julgada a melhor foi a de número 6 que sofreu, posteriormente, alguns ajustes, sendo eles:contornar a área prevista para a instalação do futuro pátio de manobras da Linha 3 do Metrô em Guaxindiba, permitir economia no trajeto e menor impacto sobre a população e evitar a área de influência do Lixão de São Gonçalo e a Área de Proteção Ambiental (APA) de Guapimirim.
O projeto será executado em 3 fases:

1ª Fase – Fase de Implantação
Consiste na absorção de mão de obra, dandoprioridade aos profissionais capacitados pela própria Petrobras no município de São Gonçalo e todos os cuidados com a deposição da vegetação suprimida, deposição do solo, volume de dragagem, necessidade de desvio do tráfego durante a obra e os cuidados quanto a fontes geradoras de ruídos e vibrações.
2ª Fase – Fase de Operação
Durante a etapa de operação, o tráfego na via especial de acesso seráprioritário ao transporte das cargas especiais, que é muito esporádico e controlado, com cronograma programável, e para as atividades de segurança e manutenção.

3ª Fase – Fase de Integração à Malha Viária Regional
Após os dois anos previstos para a fase de operação, a estrada deverá ser totalmente entregue à administração pública. Para que isso ocorra, algumas obras terão que ser efetuadas, combase em projeto a ser desenvolvido e novo licenciamento ambiental. Dentre essas obras, cabe destacar: o alargamento da via de modo a abrigar faixas de tráfego de veículos particulares em mão dupla com acostamento e dispositivos de drenagem superficial definitivo e o viaduto de transposição das linhas do pátio de manobras da Linha 3 do Metrô.

* Áreas de Influência
Para o estudo e avaliaçãodos impactos foram consideradas as Áreas de Influência Direta (AID), as Áreas de Influência Indireta (AII), além das Áreas Diretamente Afetadas (ADA) e divididas entre Meio Antrópico Meio Físico e Biótico e feito o mapa abaixo:



































* Diagnóstico Ambiental
Uma das etapas mais importantespara a confecção dos relatórios é necessário todo um estudo que diagnostique fatores ambientais vitais como o tipo do clima da região, a temperatura, precipitação, os ventos, a qualidade do ar na região do empreendimento.
O estudo geológico da região, também é um item deste diagnóstico, nos revela que a área do empreendimento está localizada no Cinturão Orogênico Atlântico (regiões antigas de...
tracking img