Resumo dos quatro pensadores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1799 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE REGIONAL DA BAHIA

MIRIAM MARTINS SANTOS

RESUMO SOBRE OS PENSADORES THOMAS HOBBES, JOHN LOCKE, MONTESQUIEU E ROUSSEAU.

Salvador
2012
MIRIAM MARTINS SANTOS

RESUMO SOBRE OS PENSADORES THOMAS HOBBES, JOHN LOCKE, MONTESQUIEU E ROUSSEAU.

Trabalho apresentado à FACULDADE REGIONAL DA BAHIA, como complemento de nota da I unidade da, disciplina TEORIA GERAL DO ESTADO, do cursode Bacharel em Direito. Sobre orientação do Professor Miguel Moacir.

Salvador
2012
1 THOMAS HOBBES
Tomas Hobbes afirma que a origem do Estado e/ou da sociedade está num contrato: os homens viveriam naturalmente, sem poder, sem organização ele diz que somente surgiram depois de um pacto firmado por eles, estabelecido as regras de Convívio Social e de subordinação política no século XIX emesmo no século XX quando se firmaram da concepção da historia e da ciência social, os contratualistas foram muito criticados.
Na metade do século XIX Sir Henry Maine criticou os asperamente seria impossível (diziam) que estes eram selvagens que nunca tiveram contato social dominar a tal ponto a linguagem, conhecerem noções jurídicas tão abstratas quanto a de um contrato, para que se reunir nasclareiras e fazerem um pacto social.
O contrato só é possível quando há noções que nascessem de uma longa experiência de vida em sociedade o homem natural de Hobbes não é um selvagem. É o mesmo homem que vive em sociedade. Para ele a natureza do homem não muda com forme o tempo, ou a historia ou a vida social. Por Hobbes como por maior parte dos outros antes do século XVIII, não existe á historiaentendida como transforma ao homem este não muda.
É pó isso que Hobbes, e outros, citam os gregos e romanos quando querem conhecer ou exemplificar algo sobre o homem, mesmo do seu tempo.
Para Hobbes uma lei de natureza (Lex naturalis) é um preceito a regra geral. Estabelecido pela razão mediante o qual se proíbe a um homem fazer tudo o pode destruir sua vida ou privá-lo dos meios necessários paraelevá-lo ou omitir aquilo que pense pode contribuir melhor para relevá-la embora os que têm tratado deste assunto costumam confundir jus e Lex o direito e a lei é necessário distingui-lo um do outro. Pois o direito consiste na liberdade de fazer ou de omitir, ao passo que a lei determine ou obrigue a uma dessas duas coisas de modo que a lei e o direito se distinguem tanto como obrigação e aliberdade os quais são incompatíveis quanto se refere o mesmo motivo materiais.
O estado medieval não conhecia o poder absoluto nem saberia. Os poderes eram contrabalanceados pelo da nobreza da cidade do parlamento.
Jean Bodin no século XVI é o primeiro teórico afirma que o estado deve ter um poder soberano isto é um foco de outoridade que passe resolver todas as pendências e arbitrar qualquerdecisão. Hobbes desenvolve essa idéia e monta um estado que é condição para existir a própria sociedade. A sociedade nasce com o estado.
Igualdade e liberdade – liberdade significa própria a ausência de oposição ou impedimento externo do movimento e não se aplica mesmo as criaturas irracionais e inanimadas do que racionais. Por que de tudo o estiver amarrado ou envolvido de modo não poder mover-se senãodentro de um certo espaço, sendo esse espaço determinado pela oposição de alguém corpo externo, dizemos que não tem liberdade de ir mais além.
2 JONH LOCKE: O INDIVIDUALISMO LIBERAL- LEONEL ITAUSSU MELLO
Em defesa da liberdade do parlamento e da religião protestante. Com este lema gravado em estandarte. Guilherme de Orange desembarcou em solo britânico para depor Rei Jaime II encerra em 1688 umlongo e tumultuado período da história inglesa.
O século XVII foi marcado pelo antagonismo entre a coroa e o parlamento, controlado, respectivamente, pela dinastia Stuart. Defensor do absolutismo e a burguesia ascendente, partidário do liberalismo. Esse conflito assumiu também conotações religiosas e se mesclam com as lutas sectárias entre católicos, anglicanos, presbiterianos e puritanos....
tracking img