RESUMO DO TEXTO: “Construindo Saberes e Práticas em Saúde Mental”.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2399 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO DO TEXTO: “Construindo Saberes e Práticas em Saúde Mental”.
Referência Bibliográfica:

OLIVEIRA, Francisca Bezerra de. Construindo Saberes e Práticas em Saúde Mental. João Pessoa. Editora Universitária, 2002.




























Os movimentos psiquiátricos mostraram-se, ao longo da História, intimamente atrelados aos diversos acontecimentoshistóricos ocorridos na Europa Ocidental e Estados Unidos da América, sobretudo no período do “entre-guerras”, durante a reconstrução dos países por ambas afetados. Exatamente nesse contexto de reconstrução que houve intenso debate a respeito da redefinição dos modelos psiquiátricos até então vigentes nesses países. Desse modo, a eficácia de algumas instituições, como as asilares, passou a serquestionada, dando origem aos chamados “movimentos psiquiátricos”, os quais refletiram diretamente na nova conformação dos modelos psicossociais adotados pelo Brasil. Dentre os diversos movimentos surgidos, a autora retrata alguns, de acordo com a periodização estabelecida por Birman; Costa (1994) e Amarante (1995). Ressaltou-se o modelo das Comunidades Terapêuticas, ocorrido na Inglaterra; aPsicoterapia Institucional e a Psiquiatria de setor, ambas na França; a Psiquiatria Comunitária ou Preventiva, que vigorou nos Estados Unidos da América; a Antipsiquiatria, na Inglaterra; e a Psiquiatria Democrática, também conhecida como Movimento de Desinstitucionalização, ocorrida na Itália. Tais movimentos propunham uma ruptura com seus precessores, colocando em questão o próprio conceito de doençamental, as instituições, os saberes psiquiátricos e as formas de tratamento. No decorrer da obra, a autora explana a respeito do termo Comunidade Terapêutica, surgido em 1946, proposto por T. Main. Informa ainda sobre Maxwell Jones, que, na década de 50, consagrou o termo em questão, através de uma série de experiências em um hospital psiquiátrico, utilizando como matriz teórica a dinâmica de grupo.Objetiva caracterizar a singularidade adquirida pelo termo “comunidade terapêutica”, que, em linhas gerias, propôs reformas institucionais no que tange ao espaço asilar, visando dinamizar a prática psiquiátrica. De tal forma, a autora ressaltou que, em 1953, a Organização Mundial da Saúde sugeriu que os hospitais psiquiátricos deveriam ser







organizados nos moldes da ComunidadeTerapêutica. A autora concatena o fato de que a criação do termo “comunidade terapêutica” encontra-se atrelada ao período pós-guerra, em que se procurou chamar a atenção da sociedade, como um todo, no que tocava à deprimente situação dos pacientes internados nas instituições asilares, sendo o asilo denunciado como produtor e mantenedor da doença mental. Logo em seguida, a autora cita a “Praxiterapia”como uma das primeiras propostas surgidas na tentativa de reformulação do ambiente institucional psiquiátrico, sendo tal modelo elaborado pelo psiquiatra alemão Hermann Simon. Ganha destaque a metodologia empregada pelo médico, uma vez que o próprio constatou que os doentes mentais poderiam e deveriam ter responsabilidades, considerando-se sempre uma parte sã, com a qual se poderia contar. A autoraainda cita outros importantes experimentos que foram relevantes no que tange o surgimento da Comunidade Terapêutica. O experimento de Sullivan, ocorrido na década de 30 do século XX, que objetivou um acompanhamento mais individualizado para doentes psicóticos, afim de integrá-los em sistemas grupais; e o experimento de Meninger, realizado nos anos 40 do mesmo século, que procurou tratar ospacientes em pequenos grupos, enfatizando a discussão e o compartilhamento de problemas, buscando soluções. De tal modo, segundo a autora, visava-se a ressocialização do doente. Também foi objeto de análise da autora da obra em questão o fato de que os experimento realizados por Sullivan e Meninger na primeira metade do século XX constituíram-se como fomentos da psiquiatria em todo o mundo, servindo...
tracking img