Resumo do livro o que faz o brasil, brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1053 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Relatório do Seminário sobre o livro “O que faz o brasil, Brasil?”

Tendo como base a obra de Roberto DaMatta “O que faz o brasil, Brasil?” que tem como objetivo nos mostrar as mais variadas características que identificam a nação brasileira, diferenciando assim o “brasil” nome de um tipo de madeira de lei ou uma feitoria interessada em explorar um terra como outra qualquer, do “Brasil” quenomeia um povo, um conjunto de valores, escolhas e ideais de vida, os alunos do 1º Período de Direito apresentaram as ideias do autor que são divididas em vários capítulos.

A questão da identidade
Nesse primeiro capítulo do livro o autor faz uma introdução sobre as diversificações somente encontradas aqui no Brasil que nos diferencia dos demais países do mundo, alé de explicar o título do livroonde o brasil com “b” minúsculo se refere ao objetivo sem vida própria e a sociedade dependente e o Brasil com “B” maiúsculo que seria o povo.

A casa, a rua e o trabalho
Numa sociedade todos fazem e refazem o percurso casa-rua-casa a pé, de bicicleta, de trem, ônibus ou automóvel, o que constitui a rotina diária das pessoas. Temos dois mundos distintos, o mundo casa onde somos membros de umafamília do mesmo sangue e com as mesmas tendências fechado/protegido por limites e fronteiras, onde encontramos a tranquilidade e a calma, para nós brasileiros a casa é muito mais do que uma simples moradia é uma forma de defesa dos bens móveis e imóveis, bem, como, proteção dos membros mais frágeis da família. O outro mundo é o mundo rua, lugar de “luta”, espaço de confronto com as nossasvontades; por isso dizemos que a rua é a pura realidade da vida. Na rua não há, teoricamente, nem amor, nem amizade e nem consideração, é um lugar perigoso. Apesar de toda essa diferença a casa e a rua são como os dois lados de uma mesma moeda, o que se perde de um lado se ganha do outro. Além disso, a rua é vista como o espaço que permite a mediação pelo trabalho, que na nossa cultura é visto comocastigo.

A ilusão das relações raciais
As teorias racistas europeias e norte-americanas que inferiorizavam os negros e amarelos em relação aos brancos era um problema, mas o grande horror dessas teorias era que elas eram contra a mistura ou miscigenação das “raças”. Afirmavam que existia uma ordem natural que graduava, escalonavam e hierarquizava as “raças humanas”, assim como acontecia com osanimais e plantas. Os brancos estariam no alto da escala assumindo a liderança na criação animal e humana do planeta, certo também era que os amarelos e negros tinham qualidades que a mistura denegria e levava ao extermínio. Tanto que Conde Gobineau afirmou que o Brasil não levaria menos de 200 anos para se acabar como povo, pois a nossa sociedade permitia a mistura insana das raças, ou seja, foitotalmente contrário ao contato social intimo entre as raças, surge então uma nova raça denominado “mulato”, que vem de mulo, aquele incapaz de reproduzir-se, pois é resultado do cruzamento entre tipos genéticos altamente diferenciados.

Comidas e mulheres
Neste tópico o autor mostra que o código comida em seus desdobramentos, na cultura brasileira, acaba que situa também a mulher e o feminino. Defato o alimento cru e o cozido, o alimento e a comida, o doce e o salgado classificam coisas, pessoas e até mesmo ações morais importantes em nosso mundo. Então associamos a mulher com a comida e o doce com o feminino, deixando o salgado associado a todas as coisas duras e cruéis nas nossas vidas. Sabemos que o se liga a um estado de selvageria, enquanto o cozido relaciona com um universosocialmente elaborado, podendo agora entender a expressão “o apressado come cru...”. O universo da comida permite pensarmos em um mundo onde o sensível e o intelectual estão unidos, pois uma refeição melhor preparada pode promover a união entre o olhar – que remete ao intelecto – e naturalmente o gosto e o cheiro indicando o caminho do nariz, da boca e do estômago. Para os europeus e norte-americanos o...
tracking img