Resumo do livro: o que é psicologia comunitária autor: eduardo mourão vasconcelos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 9 (2044 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 25 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo do livro: O que é psicologia comunitária
Autor: Eduardo Mourão Vasconcelos


Grupos feministas ou membros de grupos comunitários diversos da periferia da cidade se acotovelam no auditório. Assunto: As reivindicações das mulheres mineiras e brasileiras de hoje.
Isso aconteceu em Belo horizonte, há cinco anos. Este é um fato cheio de significações. Ele ilustra como o movimento feministavem assumindo e colocando na rua, além das grandes lutas pela mudança política e pelos anseios de igualdade econômica e social entre os sexos, várias das outras questões antes consideradas pequenas, secundárias, ligadas à condição feminina, as relações interpessoais e às identidades tanto feminina como masculina.
Vamos recuar mais um pouco no tempo. Estamos na periferia de Vitória, EspíritoSanto, mais exatamente em 1975, na região do Campo Grande. Após a leitura bíblica, a fase da reunião traz à tona as preocupações de cada um: os problemas do trabalho, as dificuldades de se educar os filhos num mundo de muita confusão, e a busca por uma educação mais libertadora.
Em 1979 chega a Belo Horizonte, o psiquiatra italiano Franco Basaglia Ongaro, que durante décadas vinha lutando pelahumanização dos manicômios e mobilizando a sociedade italiana em torno desses assuntos. A presença de Basaglia agitou a sociedade mineira. A imprensa denunciou a situação dos hospitais e entidades preocupadas com a saúde mental se organizaram e reforçaram a sua ação.
A sociedade ocidental vem participando desde os anos sessenta de um processo gradativo de redefinição da saúde mental. A questão dacondição feminina, do homossexualismo virou assunto do cotidiano das pessoas e dos meios de comunicação. No movimento sindical, a saúde e o bem estar do trabalhador começam a ser temas de lutas em alguns países. O movimento ecológico, ao mesmo tempo em que denuncia a devastação do meio ambiente, vem mostrando a necessidade de uma relação de respeito e amor à natureza como elemento indispensável à vidahumana feliz.
A segunda metade do século XX vem desfraldando uma nova bandeira de reivindicações, vem inaugurando uma nova faceta inerente à cidadania: o direito a saúde mental.
O direito à felicidade e a saúde mental significa também ter acesso a serviços que permitam trabalhar as contradições, as repressões e violências que fomos introjetando desde crianças, e que nos aparecem através daangustia, do medo, da dificuldade de amar e de se relacionar com o mundo e com os outros.
Esse debate acerca da psicologia atual inaugura um campo do qual emergirá a psicologia comunitária. Ela é uma das tentativas de responder a essa preocupação em se colocar a saúde mental em uma perspectiva preventiva e inerente à vida social.
O campo de trabalho para os psicólogos que têm entrado no mercado nosúltimos anos está ruim, os psicólogos estão em sua maioria desempregados ou subempregados, e esta situação é a mesma para os demais profissionais de nível universitário no Brasil. O aumento do número de profissionais formados em decorrência da proliferação de faculdades depois da reforma universitária de 1968 e a crise econômica pela qual passa o país são um dos responsáveis por esta crise.
Apsicologia como a conhecemos, é uma profissão recente, sendo reconhecida nos países ocidentais há pouco mais de cem anos. No Brasil, a psicologia é uma profissão mais recente ainda: sua regularização data de 1962. Copiando tendências dominantes na Europa e nos Estados Unidos na época, a forma de atuação prioritária que orientou tanto a legislação profissional quanto a formação dada nos cursosuniversitários privilegia a clínica, através de consultório individual.
A crise atual do mercado de trabalho do psicólogo revela aspectos mais profundos, a ponto de podermos falar em uma crise de modelo de atuação profissional. Assistimos ao fenômeno do subemprego ou desemprego dos profissionais, enquanto a maioria da população está carente não só de condições mínimas de sobrevivência, como também de...
tracking img