Resumo do Livro O Principe - Maquiavel do cap 12 ao 15

Páginas: 6 (1387 palavras) Publicado: 21 de junho de 2015
O Príncipe – Nicolau Maquiavel
Componentes: Geovana, Michael, Patrícia, Rafhaela e Vanúbia.
Capítulos:
XII – DE QUANTAS ESPÉCIES SÃO AS MILÍCIAS, E DOS SOLDADOS MERCENÁRIOS
XIII – DOS SOLDADOS AUXILIARES, MISTOS E PRÓPRIOS
XIV- O QUE COMPRETE A UM PRINCIPE ACERCA DA MILÍCIA
XV – DAQUELAS COISAS PELAS QUAIS OS HOMENS, E ESPECIALMENTE OS PRÍNCIPES, SÃO LOUVADOS OU VITUPERADOS.
CAPÍTULOS XII eXIII
Nos capítulos XII e XIII, Maquiavel aborda os fundamentos considerados principais que um Estado tem, seja ele velho, novo ou misto, que são boas leis e boas armas. É necessário ter boas armas para haver boas leis. As armas, que de forma clara podemos entender que se trata dos exércitos, são divididas em quatro diferentes: mercenárias, auxiliares, mistas ou próprias.
Maquiavel começa suaexplicação afirmando como são inúteis e perigosas as armas mercenárias e as auxiliares. Um Estado que se apóia sobre elas nunca estará seguro, pois se trata de armas desunidas, indisciplinadas, ambiciosas, infiéis, que não temem a Deus, não possuem fé nos homens e não são dignas de confiança e dependerá da sorte. Isso por não possuir nenhum motivo concreto que as mantenha em campo para uma batalha, oque significa que não seriam capazes de morrerem por seu príncipe e estão presentes somente quando está em paz e fogem quando surgem as guerras. Um exemplo que ele nos cita é a ruína da Itália naquela época por confiar em armas mercenárias.
Os capitães mercenários ou são capazes, ou não são. Nos capazes não se podem confiar por aspirarem a sua própria grandeza, impondo-se ao seu senhor ouoprimindo outras pessoas contra as vontades do príncipe e os que não são capazes, certamente com a sua incompetência trará a ruína. Tropas mercenárias causarão somente danos, resultam apenas conquistas fracas e lentas e muitas perdas. Elas não atacavam as cidades como era necessário, não lutavam no inverno e fugiam dos perigos.
As tropas auxiliares são aquelas ajudas solicitada pelo príncipe a um Estadovizinho. Essas tropas são boas para si mesmo mas sempre prejudicial para quem solicita, que se torna prisioneiro caso a batalha seja ganha. São extremamente unidos e fortes e representam os interesses de outro soberano.
As tropas mistas são aquelas organizadas e pagas pelo príncipe, porém sem força suficiente para combater, necessitando de uma terceira pessoa que se torne chefe. As tropasmercenárias têm como perigo a covardia, enquanto as auxiliares é o valor. Dessa forma, o Príncipe não obtendo o comando total de seus exércitos, não obtém poder político-militar se submetendo a outros exércitos para desempenhá-lo.
Um príncipe sábio é aquele que acompanha pessoalmente o seu exército como um capitão, mandando seus próprios súditos e cidadãos, essa é a arma própria que será facilmenteorganizada. É preferível perder com sua própria tropa a vencer com outras, não representa vitória quando conquistada com armas alheias e somente assim um príncipe estará seguro tendo domínio total de suas ações. O príncipe que identifica os problemas logo no inicio tem maiores chances de solucionar e se manter no poder.
CAPÍTULO XIV
Neste capítulo, Maquiavel afirma que um príncipe deve focar naguerra, sua organização e disciplina. Esta é a única arte que se espera de quem comanda. Quem negligencia a arte da guerra, perde a consideração e o principal, o Estado.
Um príncipe desarmado é desprezível, e aquele que não se interessa por assuntos militares não é estimado pelos seus soldados e nem possuem a confiança deles.
O príncipe não deve desviar seu pensamento da guerra em nenhum instante,podendo fazer de duas formas diferentes: por meio de ações e por meio da mente para que possam montar estratégias. Começando por meio das ações, Maquiavel aborda a importância de manter as tropas prontas e treinadas, para resistir aos diversos obstáculos que são encontrados pelo caminho e também a importância de conhecer todo o território. Quando o território é estudado, podem-se encontrar melhores...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O príncipe Maquiavel cap. 14 e 15 resumo
  • resumo cap 15 e 16 livro principe
  • Resumo do livro principe de maquiavel
  • resumo do livro o principe maquiavel
  • Resumo do Livro: Príncipe
  • Resumo Cap III
  • resumo 4 cap o principe de maquiavel
  • Resumo dos capítulos 1 ao 12 do livro "O Príncipe" de Nicolau Maquiavel

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!