Resumo do livro versos sons e ritmos de norma goldtein

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2913 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS
UNU DE POSSE
IVETE LIMA NASCIMENTO FLEURI




SÍNTESE DO LIVRO: VERSOS, SONS, RITMOS.







POSSE-GO
2012
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS
UNU DE POSSE
IVETE LIMA NSCIMENTO FLEURI


SÍNTESE DO LIVRO: VERSOS, SONS, RITMOS.



TRABALHO DE TEORIA LITERÁRIA, COM O OBJETIVO DE OTENÇÃO DE NOTA DO 4ª BIMESTRE.






POSSE-GO
2012
SumárioLeitura do poema

Digo que a poesia
É um modo de ser
Criança-cria
Para onde quer.
As frases têm pernas:
Os poemas convidam
Ao som e as imagens
Das palavras amigas.
(Fernando Paixão. “Fantasia de autor”).
O poeta que escreveu esse poema, expressa em um dos versos que: “poemas têm pernas”.
Ele quis dizer o próprio poema tem a chave para sua compreensão.
Os teóricos concordam, com essetermo, pois dizem que um poema tem que ter uma leitura plural, tabular e não uma leitura informativa. Ou seja, as palavras de um poema, se relacionam uma com as outras, pelo modo em que o poema se organiza.
Um discurso específico

Em um texto comum, não literário. O autor escolhe as palavras pela sua significação. Já em poema, ele é elaborado, por seleção e por combinação de palavras, e são escritosnão apenas pela significação, mas por outros critérios, como o ritmo, som, sintático e etc.
Um poema quando é lido por diferentes leitores, surgem vários sentidos, vindos de cada um, isso se dá o nome de plurissignifição do poema. E assim pode se tornar um objeto de repetidas leituras. Na poesia romântica do século XIX, os poetas, ao compor seus poemas manifestavam a sua subjetividade, e já napoesia simbolista e modernista eles se preocupavam com o fazer poético e artístico.
Texto e contexto
Todo texto escrito e falado, pertence a uma determinada situação comunicativa, e se o texto fugir dessas condições, a situação comunicativa perderá o sentido e o discurso sofrerá alterações e o sentido será outro. Um exemplo é este poema de João Cabral de Melo Neto:
Podeis aprender que o homem
É semprea melhor medida.
Mais: que a medida do homem
Não é a morte, mas a vida.
Os recursos formais desses versos acentuam o valor da vida humana, na visão do poeta criador dos versos.
Esses mesmos versos, foram colocados em um anúncio, que automaticamente alterou seu sentido. Ele mistura uma homenagem e divulgação das editoras que publicaram a obra de João Cabral de Melo Neto, no dia seguinte de seufalecimento. Nesse caso qual a medida do homem? E qual a medida do poeta? È que todo ser humano tem um fim, e sendo artista ele permanecerá por meio de sua obra.

Unidade do poema
Como toda obra de arte tem uma unidade, e ao analisar um poema, o leitor não deve perder de vista a unidade do poema, pois cada palavra de um poema pode estar relacionada umas com as outras, para uma melhor interpretaçãoúnica, coesa e coerente.
Não há receitas
Cabe ao leitor, ler, reler e analisar um poema, e interpretar. E ao fazer tudo isso, é preciso encontrar relações entre diversos aspectos do texto para compreendê-lo e relacionar texto e contexto, isso é fundamental para uma boa interpretação. Porém cada leitura é uma experiência diferente, que o leitor adquire, portanto não há receita para interpretartextos, porque cada um tem sua característica particular, e um texto terá mais facilidade de compreensão que outro.
Nessa mesma linha de explicação, se encontra o mesmo caminho para se interpretar poemas, que primeiro é preciso analisar o ritmo do poema, mas estabelecendo relações aos demais aspectos existentes no poema que seria: a escolha do vocabulário, categorias gramaticais, figuras...
Noentanto, esse mesmo poema permitirá inúmeras interpretações.
O RITMO DO POEMA
No compasso da vida
Como nossa vida se desenvolve dentro de certo ritmo, a poesia também é marcada. Por esse elemento. Pois é a partir do ritmo, que descobriremos o sentido do texto. Pois não havendo esse ritmo, na poesia e em nossa vida, tudo se desandará.
O compasso dos versos
A musicalidade pode partir do título, alguma...
tracking img