Resumo do livro oitavo habito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8169 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPÍTULO 1 – A DORO sofrimento é pessoal e profundo. As pessoas se deparam com uma nova e crescente pressão para produzir mais com menos num mundo terrivelmente complexo. Contudo não lhes é permitido usar uma parte significativa de seu talento e inteligência.Apesar de todos os avanços tecnológicos, da inovação dos produtos e nos mercados mundiais, a maioria das pessoas não está progredindo nasorganizações para as quais trabalham, não se sentem realizadas e nem empolgadas. As pessoas estão frustradas e não tem clareza sobre o rumo das organizações e suas prioridades. As pessoas estão assoberbadas e se sentem incapazes de mudar as coisas.Por que um 8º hábito?O mundo mudou profundamente desde que Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes foram apresentados pelo autor em 1989, com o inícioda Era da Informação, ocorreu o nascimento de uma nova realidade, uma nova era.Apesar de manterem a sua relevância, os 7 hábitos tratam de como nos tornarmos altamente eficazes e representam um marco de referência completo quanto a princípios universais, atemporais de caráter e de eficácia humana.Ser uma pessoa ou uma organização eficaz não é mais uma opção no mundo de hoje, é o mínimo exigido,mas mostrar excelência e liderança nesta nova realidade exige além de eficácia. A nova era exige grandeza. Recorrer aos níveis mais elevados do gênio e da motivação humanos – a voz – exige uma nova atitude mental, uma nova habilidade, um novo hábito.Os 7 hábitos: 1. Seja proativo 2. Comece com o objetivo em mente 3. Primeiro o mais importante 4. Pense ganha-ganha 5. Procure primeirocompreender para depois ser compreendido 6. Crie sinergia 7. Afine o instrumentoO 8º hábito não se trata de acrescentar mais um hábito aos outros 7, trata-se de ver e dominar o poder de uma terceira dimensão que se junta aos 7 hábitos e atende o desafio da nova era do trabalhador do conhecimento.“Encontre a sua voz interior e inspire os outros a encontrarem a deles” esse é o 8º hábito. É a voz doespírito humano, é a voz que também abrange a alma da organização que sobreviverá e prosperará e terá impacto profundo no futuro do mundo.Voz é significado pessoal e único, que se revela quando nos deparamos com nossos maiores desafios e nos coloca à altura deles. A voz é o nexo entre o talento (dons e pontos fortes naturais), a paixão (coisas que energizam, empolgam, motivam e inspiram), anecessidade (o que o mundo precisa e nos paga para ter) e a consciência (que diz dentro de nós o que é certo e nos impele a fazê-lo).Quando nos engajamos num trabalho que usa nosso talento e alimenta nossa paixão, surge uma grande necessidade do mundo que nossa consciência nos chama a atender – ali está a nossa voz, o código de nossa alma.Ao estudar e entrevistar alguns dos maiores líderes do mundo, oautor observou que seu senso de visão e voz em geral evolui lentamente, havendo exceções. Alguns podem ter uma visão repentina, mas geralmente a visão surge quando as pessoas sentem necessidades humanas e respondem à sua consciência tentando atendê-las, e assim repetidamente.A dor – o problema – a soluçãoO sofrimento da força de trabalho é sentido pelas pessoas de qualquer nível da organização, nasfamílias e na sociedade. A melhor, e muitas vezes única maneira de sair do sofrimento para uma solução duradoura é entender primeiramente o problema fundamental que causa a dor.Boa parte do problema está em comportamentos que decorrem de um paradigma, incompleto e profundamente falho que mina o sentimento de valor das pessoas e inibe seus talentos e seu potencial. Portanto, a solução está numaquebra fundamental das velhas formas de pensar.CAPÍTULO 2 – O PROBLEMAPara entender o problema central, precisamos observar em primeiro lugar o contexto histórico, as cinco eras da voz da civilização: a Era do Caçador e do Coletor, a Era Agrícola, a Era Industrial, a Era da Informação/Conhecimento e finalmente a Era da Sabedoria. * Era do Caçador e do Coletor: caçar ou coletar, usar instrumentos...
tracking img