Resumo do livro Luta de Classes, Marx, Durkheim e Weber

A Sociologia surge no momento de desagregação da sociedade feudal e da consolidação da civilização capitalista. É resultado do trabalho de um conjunto de pensadores que se empenharam em compreender as novas situações sociais, econômicas, políticas e culturais.
As conseqüências da rápida industrialização e urbanização levaram ao aumento da prostituição, do alcoolismo, da criminalidade, epidemia,dos bolsões de miséria. A sociedade passou a ser um problema, um objeto que precisava ser investigado e modificado.
Émile Durkheim
A obra de Emile Durkheim exerceu grande influência nas Ciências Sociais. é considerado o pai da Sociologia pois foi ele que estruturou-a. Para Durkheim “Não existe moralidade fora do contexto social e a moralidade é a grande força coesiva da sociedade. A funçãobásica da sociedade é justamente transmitir valores morais.”
Se propôs a construir a Sociologia como uma ciência autônoma, que deveria analisar a sociedade cientificamente, com racionalidade. Tinha uma visão otimista da sociedade industrial.
Discordava das ideias socialistas e da ênfase dada aos fatos econômicos nas crises da época. Em suas análises não utilizava conceito de classe social e nãoconsiderava importante o fator econômico na compreensão dos fatos humanos.
Para restabelecer a saúde da sociedade era necessário criar novos hábitos e comportamentos, baseados em valores morais que garantissem a integração social. A função da Sociologia seria detectar e buscar soluções aos problemas sociais e restaurar a normalidade social, para manutenção e preservação da ordem.
Durkheim segue apostura metodológica de A.Comte, salientando a importância em definir a Sociologia como uma ciência autônoma, com objeto de estudo definido, seguindo o mesmo método das ciências naturais.
O objetivo principal do método sociológico é estabelecer como devem ser estudados os fatos sociais.
A sociedade é regulada por leis naturais.
Os métodos de conhecer a sociedade são os mesmos das ciências daNatureza.
O observador deve limitar-se à análise e observação dos fenômenos
Sociais, de forma neutra, objetiva, livre de julgamentos de valor e pré-noções.

Os fatos sociais devem ser tratados como coisas, por meio do método de observação e experimentação.
Para Durkheim é o objeto da Sociologia. Os fatos sociais “são maneiras de agir, pensar e sentir exteriores ao indivíduo, e dotadas de podercoercitivo “, e que exercem influências sobre o indivíduo.
Os fatos sociais possuem três características:
A exterioridade: os fatos sociais existem antes do nascimento do indivíduo e
atuam sobre ele independente de sua vontade.
A coercitividade: os fatos sociais exercem força social e força sobe os
indivíduos, levando-os a agirem de acordo com as regras estabelecidas pela
sociedade. Ex: alíngua.
A generalidade: os fatos sociais são tomados coletivamente, pelo conjunto da
sociedade. As crenças, os costumes, os valores.
Durkheim identifica a existência na história das sociedades de dois tipos de solidariedade: a mecânica e a orgânica.
A solidariedade mecânica surge nas sociedades simples e tradicionais,
onde os indivíduos se identificam por meio da família, da religião, datradição, dos costumes. É uma sociedade que tem coerência porque os indivíduos ainda não se diferenciaram e reconhecem os mesmos valores, os mesmos sentimentos, os mesmos objetos sagrados, porque pertencem a uma coletividade.
A solidariedade orgânica surge nas sociedades mais complexas e modernas, onde existe uma maior divisão do trabalho e uma maior individualidade, pois as pessoas criam autonomia emrelação à consciência coletiva. Por meio da divisão do trabalho social, os indivíduos tornam-se interdependentes, garantindo, assim, a união social, mas não pelos costumes, tradições. Assim, o efeito mais importante da divisão do trabalho não é o aumento da produtividade, mas a solidariedade que gera entre os homens.
Fato social normal é geral, recorrente e que favorece a integração social....
tracking img