Resumo do livro inclusão escolar;o que ,pra que e como fazer.

Resumo :livro inclusão escolar:o que?pra que e como fazer.
Capitulo 3
Inclusão escolar: Como fazer?

Este capitulo enfoca uma escola acolhedora para todos onde o aluno pode se sentir incluso .Contudo não devemos impor até que ponto o aluno pode aprender,pois cada um tem suas características pessoas e devemos respeitar.
Por falta de políticas publica de educação, da ignorância dos pais e daacomodação de alguns professores em retém a possibilidade de uma educação mais humana e democrática.
Não precisa necessariamente de grandes inovações, mas do simples e do que é possível fazer com qualidade. Nas redes de ensino publico e particular observa-se três ângulos de organização inclusiva: Primeiro seria os desafios provocados por esta inovação, as ações no sentido de efetivar nas turmasescolares, incluindo o trabalho de formação de professores e o das perspectivas que se abrem à educação escolar, a partir da implementação de projetos inclusivos. Na base de tudo esta uma visão educacional voltada para o beneficio da aprendizagem de todos e não só do deficiente, assim não seria uma inclusão para todos.
Um dos desafios encontrados nesse processo de inclusão viria do próprioprofessor que a enxergar como umas inovações alem da realidade de sua escola, colocando barreiras para que o processo prossiga, não deseja ser capacitado ou ate mesmo tentar participar dessa inclusão.
Segundo a autora a escola aberta a todos é o grande alvo e ao mesmo tempo o grande problema atual,cuja tarefas fundamentais são as que seguem:
1-Recriar um modelo educativo escolar: Ensino para todos.2-Reorganizar pedagogicamente as escolas de maneira a aceitar reflexões e críticas dos profissionais.
3-garantir aos educandos tempo e liberdade para aprender.
4-Formar, aprimorar e valorizar o professor a fim de torná-lo inclusivo.
Essas tarefas são comentadas a seguir.
Inclusão não é.
Você sabe que não é inclusão...
-Quando há uma classe de inclusão
-Quando há uma escola de inclusão
-Quandohá uma professora de inclusão
-Quando há “as crianças de inclusão”
-Quando você vive o sentimento de não pertencer ao grupo de pais da escola.
-Quando seu filho é o único a não sair para o recreio.
-Quando ninguém deixa de ir a um passeio exceto sua criança.
-Quando seu filho e incluído no jardim da infância, mesmo tendo 11 anos.
-Quando você paga por um serviço e/ou um professor extraspara a inclusão de seu filho na escola comum.
-Quando você arrepia os cabelos ao caminhar pela escola.
-Quando a “classe de inclusão” é mais um tópico no Projeto Pedagógico da escola e não o seu fundamento.
-Quando ninguém nunca, jamais ouviu falar sobre amizade e acolhimento na escola.
-etc.
Recriar um modelo educativo.
As escolas de qualidade são espaços educativos de construção depersonalidades humanas autônimas, críticas, espaços onde crianças e jovens aprendem a serem pessoas. Nesses ambientes educativos, ensinam-se os alunos a valorizar a diferença pela convivência com seus pares, pelo exemplo dos professores, pelo ensino ministrado nas salas de aula, pelo clima sócio afetivo das relações estabelecidas em toda comunidade escolar sem tensões competitivas, mas com espíritosolidário, participativo. Escolas assim concebidas não excluem nenhum aluno de suas classes, de seus programas, de suas aulas, das atividades e do convívio escolar mais amplo. São contextos educacionais em que todos os alunos têm se distingue por um ensino de qualidade, capaz de formar pessoas nos padrões requeridos por uma sociedade mais evoluída e humanitária,quando consegue aproximar os alunos entresi,tratar as disciplinas como meio de conhecer melhor o mundo e as pessoas que nos rodeiam.
É preciso recriar o modelo educativo, para superar o sistema tradicional de ensinar. Pois hoje, vale o que os alunos são capazes de aprender, e o que podemos oferecer-lhes de melhor para que se desenvolvam em um ambiente rico e verdadeiramente estimulante de suas potencialidades. Entretanto, recriar o...
tracking img