Resumo do livro história e consciência de classe

História e Consciência de Classe

A Reificação e a Consciência do Proletariado

• Na obra de Marx, o problema da mercadoria surge como um problema central e estrutural da sociedadecapitalista em todas as suas manifestações vitais e não como um problema isolado. E é somente nessas condições que “pode-se descobrir na estrutura da relação mercantil o protótipo de todas as formas deobjetividade e de todas as suas formas correspondentes de subjetividade na sociedade burguesa” p.193

• A essência da estrutura da mercadoria se baseia no fato de uma relação entre pessoas tomar ocaráter de uma coisa, de uma “objetividade fantasmagórica que em sua legalidade própria, aparentemente racional e inteiramente fechada, oculta todo traço de sua essência fundamental: a relação entre oshomens” p.194

• Lukács pretende chamar atenção para os problemas resultantes do caráter fetichista da mercadoria como forma de objetividade, de um lado, e do comportamento do sujeito submetido aela, de outro p. 194. Questão: Os dois lados do processo já tinham sido tratados por Marx ou é somente Lukács que vai tratar do aspecto mais subjetivo do fetichismo?

• Para Lukács, a questão dofetichismo da mercadoria é específica de nossa época, ou seja, do capitalismo moderno. Troca de mercadorias existia em estapas muito primitivas do desenvolvimento da sociedade, mas só na sociedade docapitalismo moderno a troca de mercadorias e suas consequências estruturais são capazes de influenciar toda a vida exterior e interior da sociedade p.195 (Aqui cabe uma comparação com Adorno eHorkheimer, pois Habermas vai colocar que o conceito de razão instrumental radicaliza o de reificação, no sentido de que para Adorno a reificação não é originada pelas relações de troca, ou seja, ela nãoestá situada no capitalismo moderno, advinda do tipo de relação que o homem tem com a natureza, pautada numa razão instrumental, o processo de reificação se origina na gênese da humanidade – ver...
tracking img