Resumo do livro: ética para meu filho, de fernando savater

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4047 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO DO LIVRO: ÉTICA PARA MEU FILHO
Fernando Savater
Advertência antipedagógica – Este livro foi pensado e escrito para os adolescentes, provavelmente ensinará pouco aos professores. O objetivo deste livro não é formar bons pensadores (nem maus pensadores), mas estimular o desenvolvimento de livres-pensadores.
Prólogo – Não quero o que aconteça comigo (o escritor) o que aconteceu com meuamigo. O pirralho lhe disse em tom sonhador: “papai, gostaria que a mamãe, você e eu saíssemos num barquinho para passar pelo mar”. Meu sentimental amigo respondeu: “Claro, meu filho, vamos quando você quiser!”. “E quando estivermos bem longe”, continuou fantasiando, “vou jogar os dois na água para se afogarem. Você não sabe que vocês pais nos aborrecem muito?”.
São aborrecedores os pais empenhadosem serem os melhores amigos dos seus filhos. Entender-se razoavelmente bem, já é bastante; e isso inclui ter vontade de afoga-lo às vezes. Um pai ou um professor que se prezem precisam ser um pouco aborrecidos, ou não servirão para nada. De jovem basta você.
Dez anos mais tarde, que finalmente resolvi lhe dar explicações sobre a ética.
Você estava num campo muito escuro, parecia de noite, esoprava um vento terrível. Você se agarrava as arvores, as pedras, mas era implacavelmente arrastado pelo furacão, como a menina de O Mágico de Oz. Então você ouviu minha voz “Tenha confiança! Tenha confiança”. Sinto-me orgulhoso em saber que minha voz era capaz de encorajá-lo. Tenha sempre confiança em si próprio.
Capítulo 1: O que é ética? – Certas coisas as pessoas podem aprender ou não, conformesua vontade. No entanto, há outras coisas que é preciso saber por que são fundamentais para a nossa vida. Podemos viver de muitos modos, mas há modos que não nos deixam viver. Em resumo, em todos os saberes possíveis existe pelo menos um imprescindível: o de que certas coisas nos convêm e outras não se desejarmos continuar vivendo.
O que é mau às vezes parece ser mais ou menos bom e o que é bomtem, em certas ocasiões, aparência de mau. A mentira, por exemplo.
Nossa vida é pelo menos em parte, resultado daquilo que queremos. A primeira vista, a única coisa em que todos concordam é que não concordamos com todos; no meio natural, cada animal parece saber perfeitamente o que é bom e o que é mau para ele, sem dúvidas. Mas definir os seres humanos não é igual a definir outros animais.Cupins constroem cupinzeiros impressionantes, de vários metros de altura e duros feito pedras, para se defenderem dos ataques dos inimigos (formigas, por exemplo). Como não podem competir com elas nem em tamanho nem em armamentos, dependuram-se tentando frear sua marcha, e vão sendo despedaçados pelas mandíbulas das inimigas. Alguns cupins sacrificam sua vida pela segurança dos outros. Eles nãomerecem medalhas? Não são valentes?
Na Ilíada, Homero conta a história de Heitor, que espera por Aquiles, o herói dos aqueus, mesmo sabendo que ele é mais forte e provavelmente irá mata-lo. Heitor faz isso para cumprir seu dever, que é defender a cidade e seus familiares do ataque. Ninguém duvida que Heitor seja um herói. Mas ele não faz o mesmo que os cupins?
A diferença está em que os cupins lutame morrem por que tem que fazê-lo, nasceram para isso. Heitor possui liberdade de escolha, ele faz porque quer fazer. Como nenhum homem é programado (os animais o são!), Heitor é denominado herói, pois ele escolheu fazer isso e por isso admiramos seu valor. Com os homens nunca é possível ter certeza absoluta, mas com os outros animais é. É certo que não podemos fazer tudo o que queremos, mastambém não somos obrigados a querer somente uma coisa.
Não somos livres para escolher o que nos acontece, mas somos livres para responder ao que nos acontece de um ou outro modo. Ser livre para tentar algo não significa consegui-lo infalivelmente A liberdade não é o mesmo que a onipotência (conseguir sempre o que se quer), há coisas que dependem da minha vontade, mas nem tudo depende da minha...
tracking img