Resumo do filme politicas de saude no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2040 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A pessoa por trás do diagnóstico
                                        Marcos Alberto da Silva Pinto
*Texto escrito em 2003 e apresentado no VII Fórum Brasileiro da Abordagem Centrada na Pessoa em Nova Friburgo/RJ em 2007.
 
Palavras-chave: Saúde mental, diagnóstico, distúrbios mentais, estigma.

Resumo do trabalho:
O presente trabalho visa questionar o diagnóstico e a sua realutilidade. Busca-se iniciar uma reflexão a respeito do diagnóstico servir muito mais para manter o estigma da pessoa que sofre e o conforto do profissional de ajuda em firmar-se como pessoa superior nesta relação.
A proposta do trabalho é apresentar alternativas ao diagnóstico, buscando encontrar a pessoa que existe  e sofre por detrás deste rótulo, pessoa esta que como todas, possuem sentimentos,histórias e sentidos e que quando estigmatizadas normalmente deixam de ser enxergadas como pessoas com potenciais, sonhos, desejos e possibilidades.
O trabalho é elaborado a partir de experiência pessoal,  profissional e teóricas, buscando convidar o leitor a repensar a postura diagnóstica através dos princípios básicos da Abordagem Centrada na Pessoa.
 _____________________________________________________
 
É improvável que alguém tenha condições de precisar há quanto tempo o diagnóstico é utilizado como forma de ajuda no campo da psiquiatria e da psicologia.
O primeiro "Manual de diagnóstico e estatísticas de distúrbios mentais", da Associação Americana de Psiquiatria foi editado em 1952, sendo este, o primeiro manual oficial de distúrbios mentais a conter um glossário de descrições decategorias diagnósticas.
Este manual, hoje em sua quarta edição devidamente revisada e ampliada, foi e é amplamente aceito pela maioria da comunidade que trabalha com saúde mental no Brasil e no mundo, e segundo ele mesmo, tem a função de "realizar o tratamento do paciente".
Na própria psicologia, existe uma vasta literatura a respeito do diagnóstico, sua importância, suas formas, técnicas emétodos.
Todos eles, devidamente embasados e demonstrando a sua importância e funcionalidade na relação de ajuda.
É importante verificarmos o sentido original da palavra diagnóstico (gnossis= conhecimento; dia=através), ou seja, conhecer o outro através. Conhecer o outro inteiro, por trás da fachada, em seus sentimentos e sentidos.
Em minha opinião, infelizmente, o que vemos hoje como diagnóstico éalgo completamente oposto a esta concepção.
Gostaria de convida-los, através deste trabalho a refletir a respeito  do diagnóstico (este que temos hoje em dia). Tão pouco questionado em função de uma quase unanimidade quanto a sua importância na relação de ajuda.
Em um de seus livros, Carl Rogers menciona o seu medo em escrever algo que seja controverso, e que ao escrever, fazia isto como sefosse apenas para ele próprio ler, pois se escrevesse pensando que outros o leriam, provavelmente mediria as suas palavras e não seria inteiro e autêntico em suas idéias.
É com este espírito que eu desejo me posicionar acerca do tema mesmo tendo claro que esta é uma visão muito pessoal e diferente da grande maioria.
Quando eu era criança, me lembro que adorava bife de fígado, até o dia em quedescobri o que era um fígado. Perdi a fome, o desejo e o interesse no tal bife. Ainda que me contem o quanto ele é necessário e faz bem a saúde, simplesmente não o como.
Já não me importa mais nem o seu gosto, se há grande quantidade de ferro, etc. Assim funciona o rótulo.
Durante a minha vida profissional, tenho acompanhado em meu consultório, pessoas que chegam já devidamente diagnosticadas tantopor colegas quanto por outros profissionais de saúde.
Muitos chegam por sua própria conta buscando o seu diagnóstico.
Em minha opinião, o diagnóstico tem nos servido muito mais pra estigmatizar e menos para ajudar.
Por meio do diagnóstico, o outro já não interessa, os seus sentimentos, medos, necessidades. A pessoa que está por detrás do diagnóstico vira mero coadjuvante.
Embora muitas vezes...
tracking img