Resumo do filme escritores da liberdade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1259 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Atualmente a Didática vem apontando para uma revolução na formação dos
Professores de Nível Superior. A prática demonstra que os atuais professores,
embora tenham formações específicas, faltam-lhes embasamentos teóricos em
metodologias didáticas para um bom desempenho acadêmico, segundo Gil (2008).
O filme Escritores da Liberdade aborda como os
professores podem atravésde um planejamento e recursos adequados incentivar a
motivação dos alunos a aprender e apreender o conhecimento.
Baseado no best-seller: O Diário dos Escritores da Liberdade, o filme sob a
direção do Richard La Gravence e a protagonista a atriz Hillary Swank, onde,
representa uma professora que oferece aos seus alunos, o que eles mais precisam:
uma voz própria. A professora Erin Gruwell,combate um sistema deficiente, lutando
para que a sala de aula faça a diferença na vida dos estudantes. Agora, contando
suas próprias histórias, e ouvindo a dos outros, uma turma de adolescentes
supostamente indomáveis vai descobrir o poder da tolerância, recuperar suas vidas
desfeitas e mudar seu mundo.Os teóricos da psicologia que postulam sobre a adolescência há muito tem concordado que a transição da segunda infância para a idade adulta é acompanhada pelo desenvolvimento de uma nova qualidade de mente, caracterizada pela forma de pensar sistemática, lógica e hipotéticamente. O filme “Escritores da Liberdade” fala da vida de jovens que estão sendo discriminadas em referência àsguerras de gangues que não se uniam por causa da guerra que vinha acontecendo, cujas pessoas viveram ou tiveram a infelicidade de conhecer o reformatório, devido a algum crime cometido na infância. Os jovens conviveram com uma professora que nem esperava o que estava por vir. Sua turma seria a turma que os jovens eram agressivos, mas quando ela se deu conta do desafio que estava em suas mãos elafoi e se aprofundou nesse desafio convivendo com as guerras na sala de aula espancando uns aos outros e sendo discriminada pelo próprio pai que chamava seus alunos de marginais.Para Ausubel,“o fator mais importante que influi na aprendizagem é aquilo que o aluno já sabe. Isso deve ser averiguado e o ensino deve depender desses dados.” O professor deve proceder para constatar tudo o que seus alunosjá sabem. Deve-se elaborar um critério de seleção dos conhecimentos do aluno a ser explorado, o qual concentrará o processo de ensino e aprendizagem. Após sua primeira aula, Erin Gruwell percebe que a educação na escola. Woodrow Wilson não era como ela tinha imaginado. Sua turma assim como toda a escola é racialmente dividida em gangues, e muitos dos estudantes já estavam envolvidos e expostos aviolência de gangues, detenção juvenil e desinteresse pelos estudos já que tudo que aprendiam era nas ruas. Mesmo um pouco decepcionada ao descobrir o desinteresse dos alunos pela sua aula, a professora Gruwell não desiste e tenta superar as barreiras ali encontradas.
Professora G, como é chamada pelos alunos, procura conhecer características que sejam comuns à vida de seus alunos e as começa autilizar para lhes ensinar a sua matéria (Inglês), procurando assim fazer com que eles se interessem um pouco mais.Nesse momento a professora a teoria de Wallon usando a relação professor-aluno para propor a seus alunos algumas atividades que acabam tocando suas consciências. Dentre as propostas de Gruwell para seus alunos, está a escrita de um diário e a leitura do livro “O Diário de AnneFrank”, o qual retrata a questão do holocausto, a discriminação racial e social. Na proposta da escrita do diário a atividade sugere que os alunos da sala 203 contando tudo que queiram,desde os seus sentimentos, pensamentos, o que já havia se passado na vida deles, até o que sonhavam. A atividade do diário é de escolha dos alunos e deveriam decidir também se autorizariam a leitura da professora, caso...
tracking img