Resumo do capitulo 4 do livro o mundo de sofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (410 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo do capítulo 4 do livro o mundo de Sofia
Filósofos por natureza
Sofia continuou seu curso de filosofia. Cada vez mais centrada aprendia que a denominação filósofosda natureza é dada aos primeiros pensadores gregos. Eles partiram do pressuposto de que sempre existiu alguma coisa, e vendo as transformações que existiam no meio ambiente. Indagava-se de como aquiloera possível, então acreditavam que havia uma substancia básica que subjazia a todas essas transformações. Esses filósofos também tentaram descobrir leis eternas aparte da observação de fatos,desconsiderando as explanações mitológicas. Assim a filosofia se libertava da religião, e o primeiro indicio de uma forma cientifica de pensar começava a aparecer. Falaremos de alguns pensadores dessaépoca. Comecemos por tales que achava que a agua era um elemento de importância fundamental, dizia que tudo se originava da agua e para ela tudo retornava. Anaximandro não pensou como Tales e a seu ver aterra era um entre vários mundos surgidos de alguma coisa, sendo que tudo nessa alguma coisa voltava a ela, e que essa alguma coisa dominava o infinito. Já Anaxímenes acreditava que o ar era asubstancia básica para todas as coisas. A agua seria a condensação do ar e o fogo, e o ar rarefeito. Pensava ainda que se comprimisse mais ainda a agua ela virava terra. Mas para Parmênides nada podia surgirdo nada, e nada podia se transformar em outra coisa. Era extremamente racionalista, e não confiava nos sentidos. Não acreditava nem mesmo quando via, embora soubesse que a natureza se transformava. JáHeráclito, pensou que a principais características da natureza eram suas constantes transformações. Ele confiava nos sentidos. Sobre ele podemos falar que acreditava que o mundo estava impregnado deconstantes opostos: guerra e paz, saúde e doença, bem e mal, e que reconhecia haver uma espécie de razão universal dirigente de todos os fenômenos da natureza. Empédocles acreditava na existência de...
tracking img