Resumo de "o processo" de franz kafka

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1072 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O Processo (Franz Kafka): resumo
Nascido em 1883 em Praga, inicialmente Tchecoslováquia e logo o Império Austro-Húngaro, Franz Kafka vivenciou as constantes lutas pelo poder e o ambiente da Primeira Guerra Mundial, que proporcionava inúmeras ações arbitrárias por parte das autoridades. “O Processo” conta a história de Josef K., um bancário exemplar, que ao acordar em seu trigésimo aniversário ésurpreendido por dois guardas que ali estão para fazer cumprir uma detenção. Inicialmente, K. acredita ser uma brincadeira de seus colegas de trabalho, mas à medida que ele começa indagar os guardas, vai percebendo que é a situação é real. Indignado, K. questiona o motivo do processo, mas nem os guardas nem o inspetor que passa a interrogá-lo, ainda na pensão que residia, lhe esclareciam as razõesque norteavam o processo.
— Porém, por outro lado — prosseguiu K [...] este assunto não pode igualmente ser muito importante. Infiro-o de fato de ver-me acusado sem que seja possível encontrar que eu tenha cometido o menor delito pelo qual se justifique uma acusação. Mas isto também é acessório; o fundamental é outra coisa: quem me acusa? Que autoridade superintende o inquérito? Vocês sãofuncionários? [...]
O Inspetor deixou cair a caixinha de fósforos sobre a mesa.
— Você encontra-se em erro crasso — disse. — Estes senhores que vê aqui, e eu, desempenhamos um papel completamente acessório em seu assunto, do qual, para dizer a verdade, não sabemos quase nada. [...] O certo é que está detido. Isto é tudo quanto sei. [...] (Capítulo I, p. 8 e 9)

Josef K. luta todo o tempo paradescobrir do que é acusado, quem o acusa e com base em que lei, mas nada consegue. Convencido pelo seu tio Albert, K. contrata um advogado, senhor Huld, este, porém, se mostra corrupto e pouco preocupado em esclarecer e pôr um fim àquele processo que K. considerava um equívoco. Capítulos mais tarde, K. despede Huld com o pressuposto de que, antes de o contratar sua vida era mais tranqüila, pois nãodava importância demasiada ao seu processo e, após a contratação do advogado, sua vida parecia está completamente voltada tão somente para ele.
Apesar de estar detido, K. podia viver normalmente, trabalhar. Mas toda a sua vida é transformada de acordo com os trâmites. As audiências eram marcadas aos domingos, a fim de não impedir K. de cumprir as suas obrigações profissionais, mas se passava em umambiente hostil, obscuro, com personagens inquietantes. Cenas estranhas se passavam na “sala de audiências” (bem verdade se passa em um quarto, ocupado pelo porteiro dos tribunais e sua esposa nos dias em que não havia “sessão”), como a entrada de uma mulher no salão de audiência e o fato dessa mulher ser seduzida publicamente por um jovem estudante que lá se encontrava.
No decorrer do livro,Franz Kafka mostra uma atmosfera perturbadora e angustiante, as secretarias dos tribunais e a própria casa do advogado Huld se encontravam nos subúrbios da cidade. A corrupção é facilmente identificada nas tentativas de suborno e persuasão, desde a invasão dos guardas no quarto do protagonista, passando pelo inspetor, a mulher do porteiro dos tribunais, a enfermeira Leni, o artista pintor Titorelli eo próprio advogado Senhor Huld.
[...] declarou Leni. —. Segundo me informei, você é excessivamente inflexível.
— Quem lhe disse isso? — perguntou K., que nesse momento sentiu junto ao seu peito o corpo da jovem; ficou um instante contemplando seu abundante cabelo escuro firmemente preso.
— Seria dizer-lhe muito — respondeu Leni. — Rogo-lhe que você não me pergunte nomes. Limite-se a corrigirseus erros; não seja tão inflexível porque ninguém pode defender-se contra esta justiça; é preciso confessar tudo. Não deixe portanto de fazer uma confissão na próxima oportunidade que se apresente; apenas depois ser-lhe-á dada a possibilidade de escapar-se, apenas depois. Contudo, tampouco isso é possível sem a ajuda alheia; mas não precisa preocupar-se a esse respeito porque eu mesma lhe...
tracking img