Resumo da era pombalina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (392 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Os jesuítas foram expulsos das colônias em função das diferenças de objetivos com os dos interesses da Corte. Pombal pensava em reerguer Portugal da decadência que se encontrava diante de outraspotências européias da época. A educação jesuítica não convinha aos interesses comerciais emanados por ele. Ou seja, se as escolas da Companhia de Jesus tinham por objetivo servir aos interesses da fé,Pombal pensou em organizar a escola para servir aos interesses do Estado.


Pombal criou as aulas régias de Latim, Grego e Retórica. Cada aula era autônoma e isolada, com professor único e uma não searticulava com as outras.
Com o passar dos tempos, Portugal percebeu que a educação no Brasil estava estagnada e era preciso oferecer uma solução. Para isso instituiu o "subsídio literário" paramanutenção dos ensinos primário e médio. Criado em 1772 era um imposto, que incidia sobre a carne verde, o vinho, o vinagre e a aguardente. Além de exíguo, nunca foi cobrado com regularidade e osprofessores ficavam longos períodos sem receber vencimentos a espera de uma solução vinda de Portugal.
estes geralmente não tinham preparação para a função, eram improvisados e nomeados por indicação debispos e se tornavam "proprietários" vitalícios de suas aulas régias.
O resultado das mudanças de Pombal foi que, no princípio do século XIX, a educação brasileira estava reduzida a praticamente nada. Osistema jesuítico foi desmantelado e nada que pudesse chegar próximo deles foi organizado para dar continuidade a um trabalho de educação.


Com a chegada de D. João, em 1808 no Brasil, começa umnovo cenário cultural para abrigar a Corte. A imprensa floresce, e o ensino superior terá a primazia. Na educação, o culto ao bacharelismo prevaleceu, com desprezo ao trabalho braçal.
com a presençada Família Real, surge uma nova ruptura com a situação deixada por Pombal; Para atender as necessidades de transformação do quadro existente, em sua estadia no Brasil, D. João VI abriu Academias...
tracking img