Resumo completo patrimônio histórico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6052 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA: TEORIA E MÉTODOS DE RESTAUR. EDIFÍCIOS


Resumo Livro: O que é Patrimônio Histórico? Carlos A. C. Lemos
O autor inicia o livro tratando do termo genérico 'Patrimônio Histórico' que hoje tem se popularizado através da mídia e jornais, mas que, porém tem uma abrangência maior, que é chamado Operação Cultural. Hugues de Varineboham, através de suasdefinições, sugere que o patrimônio cultural seja dividido em 3 categorias de elementos. O primeiro deles é pertencente à natureza e o meio ambiente, que nos fornece recursos naturais, no qual fazemos transformações, como acontece no caso das árvores que nos fornece madeira para construções e etc. O clima, a paisagem, os rios, condicionam, envolvem e direcionam o comportamento das pessoas. O segundogrupo de elementos são bens não tangíveis relacionados ao conhecimento e ao saber. Vai desde as técnicas de sobrevivência do homem, até as equações matemáticas apoiadas nos computadores de última geração. O terceiro e último grupo de elementos, é o mais importante de todos e engloba toda sorte de coisas. A palavra artefato é a que melhor define esse grupo e é o que mais interessa no texto. Numaprimeira reflexão sobre o tema, podemos verificar que sempre devemos prestação atenção às relações que são necessárias, existentes entre o artefato e o homem, entre o homem e a natureza. É incalculável o número de bens que compõem o Patrimônio Cultural, e poucos escolhidos e eleitos como preserváveis à posteridade do Patrimônio Oficial. Os artefatos devem ser encarados segundo sua utilidade imediataou sua durabilidade e persistência. Existem artefatos que geram outros artefatos e existem também os que têm vida útil, no qual seu tempo pode variar incrivelmente. Uma comida elaborada em cozinha é um tipo de artefato de consumo imediato e um prato de comer que saiu da mesa de nossos avós e foi parar em uma parede de colecionador, transformou se em um artefato preservado. Existem construções quetiveram seus usos substituídos, com a função de abrigo sendo preservada. Em antigas casas é possível acompanhar modificações nos artefatos de uso prolongado, que vão sofrendo adaptações e facilidades de acordo com o tempo, até que chega um determinado momento em que a construção não pode mais oferecer o conforto exigido pelas novas concepções de bem morar de uma determinada classe social, até quechega o momento da demolição. Residências Burguesas transformadas em cortiços retratam bem a problemática dos bens culturais transformados pelos processos de aculturação. No caso do Brasil, temos casos interessantes de empréstimos de soluções construtivas, e materiais construtivos, como é o caso das experiências trazidas dos indígenas para as primeiras habitações feitas pelos portugueses.Analisando a gravura de Debret ' interior de casa pobre', é possível afirmar que 'somente equipada e vivida, é que a casa tem personalidade ou autenticidade documental'. Outro exemplo citado pelo autor é de uma residência na Rua Florêncio de Abreu, intocada, com seus objetos preservados por sua proprietária que cultuava a memória distante de seu pai falecido no final do século. A casa guardava segmentosdo Patrimônio Cultural, com objetos típicos de uma família de classe média alta, com quadros preferidos pela burguesia do tempo, móveis, louças e porcelanas, piano de cauda, entre outros objetos que

mantinham suas relações originais, tudo disperso pela indiferença, no qual não houve o mínimo de interesse na conservação desses conjuntos, tudo devido a falta de preocupação com esse tema. No fim,encerrou-se a fragmentação desses objetos em forma de leilão, configurando o culto ao objeto, como obra de arte autônoma, saindo do seu meio original, para começar a participar de outro contexto, com outras relações e outras funções. Na época da inauguração desse sobrado, os prédios vizinhos mantinham o mesmo relacionamento espacial, na linguagem neoclássica, substituindo as velhas casas...
tracking img