Resumo cap. iii - fundamentos de comportamento organizacional - james l. bowditch, anthony f. buono

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2544 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo do cap. III




Alunos:


1º Termo de Administração – Noturno
FRAN – Faculdade Ranchariense – 06/2012

A própria Administração está muito marcada pelos estilos que os administradores utilizam para dirigir o comportamento humano. Porém, os estilos de administração dependem fortemente da idéia de natureza humana que os administradores utilizam dentro dasempresas. McGregor distinguiu duas concepções antagônicas de administrar que em sua opinião são típicas da visão gerencial dos funcionários: a teoria X (ou tradicional) e a Teoria Y (ou moderna). A teoria X, corresponde à teoria tradicional e mecanicista da Administração Científica. Essa teoria parte do pressuposto errôneo da natureza humana.
Para essa teoria, o homem é um indolente e preguiçoso pornatureza, o homem não gosta de trabalhar e só trabalha pelo fator econômico, em uma perspectiva organizacional, ele não tem a ambição de engajar na empresa, nem de assumir responsabilidades, porque isso lhe traria riscos, preferindo, portanto, ser dirigido, já que isso lhe traria segurança os objetivos do homem são diferentes dos objetivos da organização, e sua dependência o torna incapaz deprocurar mudanças, tornando-o também incapaz de autocontrole, precisando ser dirigido e controlado.
A Teoria X desenvolve um estilo de direção rígido e autocrático para que as pessoas sejam controladas e atenda aos objetivos da empresa, a administração é responsável pela organização dos recursos da empresa: dinheiro, materiais, equipamentos e pessoas, visando apenas os fins econômicos sem aadministração, as pessoas contrastariam esses objetivos empresariais. Portanto, elas devem ser recompensadas, punidas e controladas, tendo por base a motivação por incentivos econômicos.
McGregor também formulou a Teoria Y. A importância dele foi justamente a formulação de outra teoria, tendo como ponto de partida outra concepção acerca da natureza humana. A Teoria Y pode ser sintetizada daseguinte forma:

▪ O homem não tem o desprazer de trabalhar, as pessoas não são, de forma inerente, resistentes às necessidades das organizações. Elas se tornam assim por sua experiência negativa em outras organizações.
▪ O homem tem a capacidade de aprender e de imaginação, e ainda sob certas condições, de procurar responsabilidades. Mostrando assim a importância da administração como um meiocriador de oportunidades.
▪ O homem possui motivações básicas e tem potencial de desenvolvimento, capacidade para a solução de problemas, não estando ligados apenas aos fins econômicos.

A Teoria Y desenvolve um estilo aberto e dinâmico de administração, a partir de medidas inovadoras e humanísticas, e se caracteriza pelo seguinte aspecto:
A administração é vista como umimportante meio de criar condições para que as pessoas desenvolvam suas competências e atinjam os objetivos individuais e organizacionais. Assim, é papel dela descentralizar as decisões e responsabilidades, a fim de que as pessoas desenvolvam o autocontrole e satisfaçam suas próprias necessidades. Essa teoria visa reorganizar os cargos, procurando ampliá-los a partir da extensão de atividades, acabando coma super especialização das tarefas. Isso permite que as pessoas sintam que estão participando e reconheçam sua importância na organização. Assim, esta teoria visa também incorporar uma maior participação das pessoas nas decisões e na administração consultiva.
Outra medida que a Teoria Y incorpora substituindo medidas anteriormente executadas é a auto-avaliação, na qual as pessoas sãoimpulsionadas a avaliar sua contribuição para as empresas, assumindo responsabilidade junto à empresa.
Nos diversos estudos sobre motivação, todos apontam que este é um dos temas mais problemáticos a serem estudados, pois se refere ao “por que” das pessoas desempenharem e se comportarem em seu ambiente de trabalho, umas com mais entusiasmo, dando o máximo de si, já outras, apenas fazem o mínimo...
tracking img